Candy Milk

Lançamento: 28.12.2016
Elenco: Satou Takuya×Nojima Hirofumi; Okitsu Kazuyuki×Murase Ayumu
Download: 801BLCD

Resumo


"Candy Milk" é um título que se divide em duas histórias - Candy e Milk -, cada qual abordando um casal diferente. Além dos dois semes serem irmãos, o que liga esses dois núcleos é a prática de BDSM (acrônimo para "Boundage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo"), sendo esse o prato principal da novel assinada por Hichiwa Yuka.

Candy


Em Candy, o designer de interiores Kashima Takumi (CV: Nojima Hirofumi), conhecido por sua persuasão e seu profissionalismo, tem seu maior segredo descoberto pelo orgulhoso, mas talentoso designer de móveis Uesugi Kishou (CV: Satou Takuya), com o qual mantém uma parceria de sucesso nas decorações de grandes empreendimentos, como hotéis e restaurantes.

Em mais um dia de negociações, Uesugi oferece abrigo a Kashima, que chega a sua casa molhado pela chuva. Contudo, durante a troca de roupa, o designer de móveis flagra Kashima vestindo uma camisa furada propositalmente na região dos mamilos. Pronto, todos os esforços para esconder suas tendências masoquistas foram por água abaixo - pelo menos, foi o que pensou até chegar a vez de Uesugi lhe revelar o seu segredo: as suas inclinações sádicas.

Embora pareça ser a união perfeita de interesses, Kashima ainda está muito confuso com o prazer que sente toda vez que é submetido à "disciplina" de Uesugi, bem como com o que sente de fato pelo parceiro de negócios. Sua única certeza é de que os beijos de Uesugi têm o mesmo gosto daqueles doces (por isso, candy) que costuma comer... 🍬

Milk


Em mais um dia normal na sala de aula, o jovem colegial Kurumi Atsumu (CV: Murase Ayumu) percebe que um celular deixado sobre a mesa do professor acabou de receber uma mensagem de texto e é seu remetente que dá nome a esta história. 📱 No SMS, o escravo masoquista Milk narra em detalhes quentes como cumpriu direitinho as ordens daquele a quem se refere como seu mestre.

Depois do que leu, ficou difícil para Atsumu concentrar-se nas aulas de reforço dadas pelo proprietário do celular, seu professor de matemática Uesugi (CV: Okitsu Kazuyuki). Ao abordar o suposto mestre de Milk, contudo, não apenas ele admite a relação com o remetente, mas também seu gosto pelo sadomasoquismo.

Atsumu presume que a prática é sinônimo de perversão, mas Uesugi logo trata de demonstrar em primeira mão o que um pouco de disciplina e submissão poderia despertar no garoto. Apesar de estar confuso com tudo o que aconteceu, Atsumu insiste em ir atrás do professor e não perder quem já considera como seu novo mestre para aquele tal de Milk...

Curiosidade: ao contrário do que possa parecer, o casal que está na capa do Drama CD é de Milk! 😉

Minha Opinião


Antes de tudo, eu só queria deixar registrado que, com este post, estou atendendo ao primeiro pedido de resenha de BL Drama CD aqui no blog! Ocorreram alguns problemas para cumprir o prazo que tinha dado para publicar, mas está aqui finalmente! Muito obrigada pela oportunidade, Shizou 💙

Bom, até tinha adiantado esse fato para a Shizou, mas particularmente não me agradam muito histórias com temática BDSM, então era possível que a minha avaliação ficasse um pouco depreciativa. 😓 Desde que comecei a pesquisar mangás yaoi, sempre acabo esbarrando em muitos títulos com esse tema. É apenas uma suposição, mas acredito que o retrato recorrente dessa prática seja uma espécie de "tradução" dos desejos de grande parte do público feminino japonês: talvez não se anseie exatamente por uma relação de submissão, mas sim por ser desejada ao ponto de ser monopolizada pelo parceiro, que, por sua vez, poderia ter um perfil mais "carnívoro". 🐺

Em meio a essas fantasias, é possível que muitos títulos cometam "deslizes", não se respeitando um conceito muito básico dentro do BDSM real oficial: o consentimento. Pode até não parecer, mas os parceiros nessa prática precisam estar muito conscientes de seus papeis e ter muito respeito um pelo outro, o que se demonstra quando, mesmo performando um ato que leva aos limites, atende-se ao sinal previamente combinado para parar. A regra é clara: pediu para parar de verdade, mas não parou - é estupro. E o yaoi passa pano para estupro demais, demais... 😔

Bom, dito isso, onde se encaixaria Candy Milk? Para começar, tanto os pretextos, quanto os desenvolvimentos das histórias são bem superficiais - todo o episódio que virou gatilho para o relacionamento em Candy, por exemplo, foi meramente narrado pelo uke em apenas um minuto da primeira faixa (!). Com isso, dá para presumir a que esse título veio: puro fanservice.

Todos esses anos nessa indústria vital e não tenho vergonha de dizer que fico no limbo legal ao tentar entender um relacionamento BDSM em títulos yaoi, principalmente quando se retrata que o passivo se rende a um prazer até então desconhecido, um "universo novo de prazeres" apresentado pelo ativo. Ao termos acesso ao pensamento do uke, ele fica naquele limiar entre "isso é errado" e "não consigo resistir". 🤔

Nesses momentos, eu paro a leitura e fico meio pistola, perguntando: "tá bom, meu querido, mas você quer ou não? Esse cara que você mal conhece tirou toda a tua roupa, te prendeu ao pé da cama, usou vibrador, chicotinho, algema... E tá tudo certo? É isso mesmo, né, Brasil?" - esse é o caso de Candy.

Já no caso da história de Milk, nem pretendo me estender muito porque é mais curtinha - mas nem por isso estaria imune frente ao meu raio problematizador. ⚡ Um professor e um aluno, começamos daí, não é, pessoal? Pior: com o desenrolar do enredo, percebe-se que Uesugi já estava de olho nesse peixinho há um bom tempo. Não bastasse isso, me revoltou demais a falta de reação desse rapaz ao flagrar Atsumu numa situação pra lá de perigosa, tudo fruto da sua negligência com quem diz amar... Parabéns, levou o prêmio Subindo no Lustre de pior seme dos últimos tempos. 👏

Só o que salva mesmo é a dublagem, gente! 🙌 Todo o elenco realizou interpretações formidáveis e os moans de nossos ukes foram deliciosos... 😏 Infelizmente, porque acabei criando um ranço pelo tal Uesugi professor, não deu para aproveitar muito bem a voz aveludada de Okitsu Kazuyuki, mas Mister Satou Takuya salvou o time seme da obra, sendo carnívoro pra mais de metro!

Referências


Seme | Uesugi Kishou (CV: Satou Takuya)
Shiba Natsuo (Super Lovers 2), Caesar Zeppeli (JoJo's Bizarre Adventure), Kai Toshiki (Cardfight!! Vanguard);
Uke | Kashima Takumi (CV: Nojima Hirofumi)
Hattori Yujiro (Bakuman), Izuki Shun (Kuroko no Basket), Ike Hayato (Shakugan no Shana).

Seme | Uesugi (CV: Okitsu Kazuyuki)
Nagamasa Midori (Aoharu × Machinegun), Masaomi (Brothers Conflict), Hisui Nagare (K: Return of Kings);
Uke | Kurumi Atsumu (CV: Murase Ayumu)
Hinata Shouyou (Haikyuu!!), Allen Walker (D. Gray-Man Hallow), Asuka Ryo (Devilman Crybaby).

11.5.18

BLCD: Candy Milk


Os posts marotos com cantinhos de Curitiba voltaram! ⭐ Estava com saudade? Se for o caso, gostaria de adiantar que mais posts estão por vir, então a minha humilde sugestão é seguir as redes sociais do blog para não perder nenhum lance 😉

Bom, o que está aqui é a realização de uma visita tão desejada quanto postergada; atire a primeira pedra quem nunca quis muito ir a um lugar, mas teve de adiar diversas vezes porque ficava na contramão dos seus compromissos normais - estou abaixada, hehe! 🙇 Foi esse o meu caso com o Palacete dos Leões, que resolvi emendando um programinha a mais para a "viagem" valer a pena (um almoço no Kharina's All Day, para ser mais precisa, que também pintará por aqui).


Me senti muito princesa nesse cenário, confesso haha


O Palacete dos Leões foi construído no final do Século XIX para ser a pomposa residência da família de um grande personagem da história paranaense: Agostinho Ermelino de Leão Junior (1866-1907) foi um dos maiores barões da erva-mate e fundador dessa marca de chá mate que você está pensando agora - sim, o Matte Leão.

O palacete foi construído às margens do antigo Boulevard Dois de Julho, uma via que dava acesso à Estrada da Graciosa e onde outros ervateiros e industriais também se instalaram, tornando-se este o endereço de chácaras e residências de alto padrão.

Hoje, parte da Avenida João Gualberto corresponde a esse Boulevard, mas infelizmente outros edifícios contemporâneos do palacete deixaram de existir, como a Casa das Ferraduras - que ficava na esquina da Avenida com a Rua Dr. Padre Antônio - e a Mansão das Rosas - cujo portal ainda existe no edifício Fontana Bianca, em frente ao Colégio Estadual.

 Retratos de Agostinho Ermelino de Leão Júnior e sua esposa, Maria Clara de Abreu Leão

I have a thing for floors #1


O imóvel é um projeto assinado pelo cunhado de Leão Junior, o engenheiro civil Dr. Cândido Ferreira de Abreu (1856-1918) que, entre outros ofícios, foi o primeiro prefeito de Curitiba a ser eleito pelo povo. Não muito longe dali, uma avenida muito importante da cidade é batizada com seu nome, a qual dá acesso a edifícios administrativos estaduais e municipais.

Considerado um exemplar neoclássico, o palacete de estilo eclético reúne características renascentistas, barrocas e clássicas - linhas essas que se repetem em outros edifícios históricos da cidade. A princípio, essa seria a forma de atender os interesses dos barões da época, deslumbrados com a beleza arquitetônica que viam em suas viagens à Europa.


Se tem lustre no nome do blog, tem lustre no post também, haha!


Em 1984, a IBM adquiriu o terreno de quase dez mil metros e, enquanto seu escritório-sede era construído num anexo aos fundos, o antigo casarão foi restaurado e transformado em espaço cultural.

O Palacete dos Leões foi tombado pelo Patrimônio Cultural em 2003 e reaberto ao público em 2005 com a mesma finalidade cultural, após a atual aquisição pelo BRDE - Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Hoje, recebe mostras, exposições, lançamentos de livros e até eventos musicais.

I have a thing for floors #2




O Espaço Cultural BRDE - Palacete dos Leões está aberto ao público de segunda a sexta-feira a partir da tarde e a entrada é gratuita; para entrar, basta se identificar no guichê de vidros fumê à esquerda.

▼▼▼

Espaço Cultural BRDE - Palacete dos Leões
Av. João Gualberto, nº 570 - Alto da Glória
Aberto de segunda a sexta-feira, das 12:30h às 18:30h

▼▼▼

Obrigada por ter me acompanhado nesse rolê! 😊

O que achou desse cantinho de Curitiba?
Gostaria de ver algum lugar por aqui? Deixe sua sugestão nos comentários 💙

15.4.18

Palacete dos Leões, um casarão suntuoso em Curitiba


Como deu para perceber no post do ASMR Day do ano passado, esse tipo de conteúdo ainda é meio controverso - aliás, queria agradecer todo mundo que comentou por lá e deixou suas impressões, porque foi muito interessante. 💖 Nem é uma questão de gosto, sabe? Já é fato que algumas pessoas são mais suscetíveis ao ASMR do que outras; ainda, quem sente pode reagir a alguns gatilhos em detrimento de outros - é uma reação natural de cada um e, portanto, está tudo bem! 👍

Eu comecei e insisto em fazer estes posts para aumentar a visibilidade do ASMR e, quem sabe, fazer alguém descobrir que é suscetível a esse ou aquele estímulo. Ah, e se você já sabe que é suscetível e quer conhecer novos artistas ou gatilhos de ASMR, sua visita é mais que bem vinda 😊

As sugestões de hoje são os meus favoritos real oficial no momento, então pode não haver muita diversidade de gatilhos, mas torço para que quem se interessa aproveite bastante. Por favor, confira os vídeos usando fones de ouvido, ok? 🎧 Vamos lá!

"Chinese Herbal Shop Roleplay", de Tingting ASMR



Tingting faz um conteúdo muito caprichado e elegante, por isso é sempre um prazer prestigiá-la! Eu gosto muito desse vídeo em particular porque tudo foi muito bem bolado: a maioria dos ingredientes escolhidos para compor o roleplay produz sons delicados e seus movimentos suaves são simplesmente hipnotizantes, resultando num raro e efetivo gatilho visual. Um primor! 😙

"Yeti's Hair Salon", de Latte ASMR



A Latte é uma coreana muito fofa, gente! Seus vídeos também são bem elaborados, com cenários bonitos em cada roleplay e um cuidado de inserir todos os sons bem sincronizados na pós-produção - ela é praticamente uma sonoplasta. O fofurômetro explode quando se sabe que ela não é fluente em inglês e japonês e, ainda assim, se esforça muito para produzir conteúdo falando esses idiomas 💖

Eu gosto muito desse vídeo em primeira pessoa, porque Latte acaba dedicando atenção a toda a região do nosso rosto. Bem, acredito que não gostaria que ficassem deslizando os dentinhos de um pente no meu rosto, mas como eu sou um Yeti nesse roleplay, é preciso pra dar aquela aparada nos pelos da cara, né? 🙈

"ASMR Role Play Relaxation Session with an ASMR Artist 3", de MassageASMR



Em outros tempos, Dmitri era um dos poucos caras que se destacavam com louvor na comunidade ASMR - felizmente, hoje já se tem um número mais equilibrado de beninos e beninas artistas de ASMR. Ele passou por um longo período de hiatus por alguns problemas pessoais e, agora que voltou, ainda está tentando se encontrar com as suas produções; por isso, ainda prefiro prestigiar aquelas mais antigas.

Esse é um dos vídeos de uma série em que ele encarnava o papel de Manwelle para realizar sessões de ASMR em amigos, enquanto o espectador reage a diversos gatilhos auditivos e visuais. Minha parte favorita é o momento em que ele contorna com as mãos a silhueta da moça, porém sem encostar nela - quase um reiki, talvez? Gatilho visual super efetivo! 👌

「落ち込んだ時の、よしよし&耳マッサージ」,  二條ひらめ

("Cafuné e massagem nos lóbulos para momentos de desânimo", de Nijo Hirame)

(O vídeo tem legendas em inglês; acione pelo player do YouTube)

Chegamos ao ponto "meus gostos são muito peculiares, você não entenderia", haha! Bom, para justificar a listagem desse vídeo, tentarei ser sucinta: 1) embora não me considere fluente, eu entendo bem japonês do dia a dia; 2) adoro a fonética da língua japonesa, porque considero ser muito "limpa" em geral; 3) tenho um fetiche por vozes irremediável e a voz de Sir Nijo Hirame é apenas um dos meus "crushes auditivos". 💘

Sim, a onda do ASMR também chegou no Japão, embora a comunidade de lá já usasse outro termo para designar quase a mesma coisa: 耳フェチ (mimi fechi), um diminutivo para fetiche auditivo. Aliás, muitos Drama CDs eram e são produzidos para alimentar esse fetiche tanto entre o público feminino, quanto o masculino, com ou sem um desenvolvimento erótico.

Hirame-san era um dublador amador desses tipos de Drama CDs, mas atualmente tem um trabalho normal e produz vídeos de ASMR por puro hobby. Ainda, ele sempre faz hangouts no YouTube pouco antes de dormir, respondendo comentários ao vivo e concedendo alguns fanservices, tudo isso sem nunca ter mostrado seu rosto.

Bonus Track: Podcast


(Imagem: Pexels)

Embora ainda não seja um tipo de mídia mega popular aqui no Brasil, os podcasts já têm uma comunidade muito sólida em terras gringas, onde a comunidade ASMR, por sua vez, também é mais consistente. Sendo essencialmente voltada ao áudio, muitos artistas de ASMR têm se interessado em transferir e criar conteúdo para essa plataforma, principalmente para atender um público que usa smartphones e se sente incomodado com as interrupções da publicidade no YouTube. 😠

Para ter acesso à podosfera, com podcasts de assuntos mil, basta baixar um aplicativo agregador de podcast. Minhas sugestões no mundo ASMR são as seguintes: The ASMR Podcast e Tracks to Relax, títulos pelos quais você pode buscar no agregador de sua preferência.

▼▼▼

Obrigada por ter acompanhado até aqui 🙇
E aí, o que achou? Sim, eu não perdi a esperança, haha!

Por favor, compartilhe suas impressões sobre os vídeos comigo!
E pode ser sincero que não vamos perder amizade, tá bom? 😉

9.4.18

ASMR Day, 2018

Foto: divulgação (Rakuten.jp)

Segundo o Calendário Lunar, hoje, dia 16 de fevereiro, é dia de nos despedimos do Ano do Galo para recebermos o Ano do Cão! 🐶

Quando o Ano do Galo chegou, fiz um post com as previsões em geral para 2017; talvez seja bacana dar uma olhada nele antes, só para ver se alguma coisa teve a ver com o seu ano... Ah, e não deixe de me contar! Adoraria saber se as previsões fizeram algum sentido para você! 💖 Agora, vamos repetir a dose com um resumex esperto das previsões para este Ano do Cão de Terra!

Considerando que a astrologia chinesa se orienta pelos Cinco Elementos do Taoísmo - Terra, Metal, Água, Fogo e Madeira - e pelo Ciclo dos 60 Anos, o ano de 2018 é regido pela Terra, conectado à cor marrom, e pela energia Yang (a parte branquinha do círculo Tao, que implica em luz, atividade, objetividade).

Como é de praxe, o animal que rege o ano influencia os demais signos, aflorando e também cobrando dos demais regidos a manifestação dos valores que lhe são mais importantes. Não é difícil imaginar o que o melhor amigo do homem preza, né? Lealdade e fidelidade devem estar aí no topo da sua lista, mas o Cão também aprecia honestidade, tolerância, empatia e solidariedade - e isso vale para todas as áreas da vida, vai vendo! 🐾

Foto: divulgação (Rakuten.jp)

Grandes Mudanças e Conservadorismo


O perfil realista e sábio do Cão oportunizará tomadas de decisões mais sensatas e favoráveis para todos os signos, amparando a realização de mudanças importantes no seu estilo de vida. É, portanto, um bom momento para abandonar vícios ou finalmente tirar aquele projeto - tantas vezes adiado - da gaveta. Em contrapartida, sendo uma de suas maiores qualidades a persistência, o Cão exigirá que os projetos, uma vez iniciados, prossigam até o final. Sendo assim, sua influência compensará com louvor os esforços daqueles que forem diligentes e organizados, mas é preciso se preparar para as pressões e o estresse durante o ano.

Socialização não é bem a praia do Cão, então é possível que isso influencie também os programas de todos os signos, evitando sair de casa ou até tendo dificuldade para confiar em pessoas novas. Com mais momentos de reclusão e solidão, pode bater a tristeza - para essas pessoas, o desafio será justamente reunir força de vontade para não se entregar; ainda, aprender mais sobre si mesmo, bem como a curtir a própria companhia pode refletir em grande evolução nos campos da criatividade e da sensibilidade.

O signo do Cão em si tem a Terra como elemento primário; somando-se ao fato da força regente deste ciclo também ser a Terra, isso significa que 2018 será um período com forte tendência conservadora, tornando-se prioridade para muitos a estabilidade da família, a garantia de segurança e a preservação e/ou o resgate de caráter, princípios, valores éticos e morais. Ao mesmo tempo, a energia Yang que também rege este ciclo predispõe as pessoas a uma proatividade que se refletirá na busca por justiça. Em outras palavras, manifestações sociais, culturais e de minorias contra condições desfavoráveis a que estejam submetidos podem ganhar força neste ano.

Foto: divulgação (Rakuten.jp)

Comunicação, Empatia e Credibilidade


A reunião de tendências um tanto contraditórias entre si pode tornar este período instável, com altos e baixos nos relacionamentos profissionais e amorosos. Para superar esses desafios e alcançar o equilíbrio, a comunicação será essencial. Mais do que falar, o importante é deixar de ser teimoso e ouvir os demais. Estas serão grandes oportunidades para o exercício da empatia e da tolerância, valores tão apreciados pelo Cão. Contando-se ainda com a sabedoria do signo regente, podem surgir diálogos plausíveis e boas conclusões, tanto no campo particular, quanto até no mundial.

Segundo a Teoria dos Cinco Elementos, se a Terra é a força primária deste ciclo, Fogo e Metal são as secundárias, sendo eles os elementos gerador e gerado - por essa lógica, o Fogo gera a Terra que, por sua vez, gera o Metal. Neste ciclo, essa combinação se aplica claramente ao campo dos negócios: aqueles que investirem (🔥) em credibilidade, confiança e honestidade (🌱) dentro da sua política para com clientes e funcionários terão retorno e sucesso (💰). O perfil do Cão pode ainda influenciar os demais nativos dos demais signos no campo financeiro: conhecido por desprezar o desperdício, isso pode evitar a contração de dívidas e despesas desnecessárias ao longo do ano.

Por fim, o ano de 2018 demandará de todos os signos um cuidado especial com a saúde. É nesse sentido que também se manifesta aquele clima favorável para fazer grandes mudanças, livrando-se de maus hábitos e adotando novas medidas em prol de uma melhor qualidade de vida.

Foto: divulgação (Rakuten.jp)

Previsões para o Cavalo


Não é minha intenção tratar das previsões de cada um dos doze signos chineses, mas é claro que procurei saber sobre as surpresas que o Cão de Terra reservou para o Cavalo, meu signo, então é ao que vou me limitar a expor por aqui, certinho? 🐎

Numa visão geral, pertencendo ao grupo compatível onde o Cão também está, os nativos de Cavalo terão boa sorte em 2018, principalmente nas áreas financeira e profissional. Esforços despendidos nos anos interiores finalmente poderão dar frutos e/ou ser reconhecidos, desde que o Cavalo mantenha o trabalho duro, a perseverança e a humildade. O bom momento nas finanças e na carreira pode ser aproveitado ainda para a realização de cursos e a soma de novos conhecimentos.

Durante este ano, a preocupação do Cavalo pode estar centrada na família, uma vez que a tendência ao isolamento regida pelo Cão aproximará esse contato com os familiares. Inclusive, este pode ser um período em que parentes ou pessoas próximas precisem de sua ajuda. Contudo, manter o equilíbrio também é importante, por isso, procure evitar a negligência em suas responsabilidades básicas.

Como foi colocado antes, a saúde é um campo que exigirá atenção especial de todos os signos. Mesmo agraciado com a boa sorte neste ano, os nativos de Cavalo podem estar suscetíveis a machucados durante a prática de esportes. Ainda, é interessante o cuidado com a região do ventre baixo, isto é, podem surgir problemas gastrointestinais e ginecológicos.

▼▼▼

E é isso, pessoal! Obrigada por ter acompanhado mais este post até aqui! 😍

Depois de todo esse dossiê, desejo que o Ano do Cão agracie todos com as melhores energias. ✨ Vista-se de vermelho, prepare-se para grandes mudanças e...

Xīn Nián Kuàilè!
(Feliz Ano Novo!)


Fontes:

16.2.18

2018: Ano do Cão de Terra

@subindonolustre no Instagram

© Subindo no Lustre. Design by Fearne.