31.10.17

Respondendo ao Sarahah!


O hype do Sarahah se desfez tão rápido quanto surgiu, porém não sem antes causar um pouquinho de polêmica com questões sobre anonimato. Eu não liguei muito na hora do pico, até porque já tivemos outros recursos semelhantes no passado. Contudo, acabei fazendo minha conta mais tarde enquanto pensava em algum jeito de aproveitá-lo em favor do blog; e assim, chegamos ao post de hoje! ✨

Pedi aos amigos e a quem acompanha o blog para enviarem perguntas, críticas e até puxadas pra vida que estivessem aí guardadas no coração de cada um e me comprometi a responder tudo - tudinho mesmo; se viesse coisa cabulosa, não teria papas na língua (ou nos dedos, hehe)! Bem, proposta feita, proposta cumprida! 'Bora conferir?

▼▼▼

1. Conte a coisa mais embaraçosa que já aconteceu contigo.


Por mais que tenha sido a primeira mensagem que recebi, este foi um dos últimos itens que respondi, porque... São tantas coisas nessa vida severina, haha! 😂 Sério, eu pensei por vários dias sobre isso. Passar vergonha não chega mais a ser um perrengue, porque a minha cara ferve até as orelhas toda vez que tenho de fazer algo em público, seja falar, cantar ou apresentar. Então, pensei em algo que provocou a mesma coisa, mas que não ocorre todo dia.

Uma vez, no ensino médio, eu estava jogando bets com alguns colegas durante a educação física e estávamos dividindo a quadra com um grupo de universitários que jogavam basquete. Num certo momento, fui atrás da bolinha do nosso jogo enquanto ela rolava para o lado em que eles estavam. Concentrada no que estava fazendo, não percebi um dos rapazes vindo de costas para a minha direção. Com um pé que flertava com o número 50, ele pisou com tudo no meu pé esquerdo. 😣 Torci. Chorava de dor.

Estávamos um nível abaixo de onde ficava a enfermaria - e sabe-se lá onde estava a tal enfermeira, mas só descobriríamos isso depois da jornada. Bom, com aquele pé, não conseguiria subir escada, quiçá uma pista inclinada. Quando já estava me conformando em ficar ali mesmo sentada, sinto alguém me erguer e carregar nos braços: era o rapaz que tinha pisado no meu pé, se sentindo mega culpado e pedindo desculpa o tempo todo. 😳


Eu não vi nada: tapei a cara com as mãos, morrendo de vergonha da situação, dos assovios, dos meus colegas zoando, do meu peso, dos meus óculos embaçados, da minha cara toda molhada, fervente e vermelha... 😵 O vexame, para mim, era tanto que, por um momento, aquela dor chegou a ficar até insignificante!

Com muita dificuldade, ele conseguiu subir a ladeira com este saco de batata que vos fala e eu pude esperar minha mãe com dignidade para me levar à clínica de fraturas - que eu não recomendo, porque ela fez um gesso caseiro melhor do que a faixazinha frouxa que enrolaram porcamente no meu pé. Bom, enfim, meninas, e foi assim que tive a minha primeira experiência nos braços de um homem, haha! 😂

2. Inteligencia em pessoa! Além de linda e maravilhosa tem o coração mais incrível que tive a sorte de encontrar nessa vida! Apenas amo de paixão!

... Acho que sei quem enviou essa, mas não vou arriscar, haha! Ai gente, me considero abençoada demais por ter amigas queridas assim, que me encontraram, acharam algo de bom e gostam de mim desse jeitinho, todo cheio de amor. 💙

3. Qual foi a coisa mais legal que você já fez na vida?


Queria ter mais consciência disso, mas o que minha mãe conta é que eu fui a razão pela qual meu avô parou de fumar. Não, não é legal falar para alguém que não gosta de ficar perto dele porque seu hálito cheira mal, mas foi o que a minha versão de sete anos fez e acabou o ajudando por tabela.

Infelizmente, já não tinha muito o que fazer pela sua saúde com tantos anos desse hábito na conta e ele acabou falecendo pouco tempo depois, mas gosto de pensar que vencer o vício apenas com a força de vontade possa ter sido uma experiência importante para ele.

Ai, desculpa, eu sei que era para ser um tópico mais divertido, mas acho que não tem coisa mais legal no mundo do que fazer uma diferença boa na vida de alguém, sabe 💙

4. Já namorou alguém?


Não. Antigamente, eu achava que era estranha por nunca ter tido essa experiência na vida, mas desencanei com o tempo. Poucas foram as vezes que me cutucaram sobre isso também, então tenho a leeeeve impressão de que as pessoas me consideram um caso perdido, porque 1) acham que eu não ligo para isso mesmo; 2) não acreditam que alguém queira ficar comigo, haha! 😆


5. Qual a sua maior mania?


Falar palavrão. Até para as coisas boas (vide "bom pra c*ralho"). Eu sei que é péssimo e estou tentando me controlar, mas tem vezes que escapa e não dá mais para corrigir... 😓

6. Você já gostou de alguém romanticamente?
Quem são seus crushes da vida real?


Eu já senti um heart skips a beat por alguém na vida, mas foi apenas numa única ocasião, anos atrás. No mais, teve algum menino aqui ou ali que achei bonitinho, seja no ensino médio ou num grupo de fãs de anime que cheguei a participar. E só.

Na minha cabeça, crush de verdade a gente corre atrás, stalkeia, sente ciúmes de longe, sofre, chora e todo aquele pacote Office completo; nunca senti isso por alguém. Só stalkeio artista japa, mas naquela torcida para ele ser mega feliz... Acho que não serve, né? Haha! 😂

7. Qual o seu tipo?


Putz, nem sei se curto homem ou mulher, quanto mais saber tipo, haha! Bem, se eu pudesse escolher, gostaria que a pessoa tivesse uma voz agradável e usasse uma fragrância gostosa, duas coisas que me fariam ficar perto dela por muito tempo.


No mais, acho que gostaria de alguém que fosse um bom ouvinte; que não sentisse necessidade de sempre estar certo; gostasse de dar cafunés sem eu precisar pedir e de receber massagens a qualquer hora (eu gosto de fazer massagem nas pessoas aleatoriamente, btw). É muita exigência, será? 🤔

8. Você tem algum cronograma de postagem no blog?


A programação para os posts dos BLCD Checklists deve ser o mais próximo de um cronograma que tenho aqui no blog: na última semana do mês anterior, procuro elaborar a imagem do post e a resenha do Destaque para poder postar ainda nos primeiros dias do mês seguinte. Outra seção regular é dos Favoritos, mas sou mais flexível com a postagem, preferindo o fazer entre os dias 10 e 20 do mês.

Meu ideal é que haja, ao menos, quatro posts no mês, então, depois desses posts regulares, me reservo ao direito de inventar, haha! A menos que seu blog seja uma fonte de renda, acho que não vale a pena noiar com posts. Se estiver inseguro com o que escreveu, deixa lá fermentando nos rascunhos; se estiver ansioso para falar a respeito de alguma coisa, aproveita o gás e solta os cachorros mesmo. É assim que tenho lidado com o blog ultimamente, hehe!

9. Qual o seu livro favorito? E música? E lugar na cidade?



Opa! Vamo lá: no momento, meu livro favorito é Uma Vida no Escuro, de Anne Lyndsey (e essa resenha que nunca sai, né?); a música que faço questão de ouvir pelo menos uma vez de todo santo dia nas últimas semanas é Don't You Worry 'Bout A Thing, de Tori Kelly; e estou gostando muito de frequentar a lanchonete Drive in Burger. 🍔

10. Você já fez esse teste » 16personalitiesQual é a sua personalidade?


Sim sim! Fiz duas vezes, inclusive!
Segundo esse teste, minha personalidade é do tipo Defensor (ISFJ).

A pessoa com a personalidade de Defensor é única, uma vez que muitas de suas qualidades desafiam seus próprios traços individuais. Apesar da empatia, os Defensores podem ser ferozes quando precisam proteger sua família ou amigos; embora quietos e reservados, eles geralmente têm habilidades de pessoas bem desenvolvidas e relações sociais robustas; e embora procuram segurança e estabilidade, essas personalidades podem estar notavelmente abertas à mudança desde que se sintam compreendidas e respeitadas. Como com tantas coisas, as pessoas com o tipo de personalidade de Defensor são mais do que a soma de suas partes, e é desta maneira que eles usam essas forças que definem quem eles são.
Adoro materiais como horóscopo, mapa astral, quiromancia, numerologia, tarot, testes (sérios) de personalidade... A meu ver, tudo que ajude a desvendar esse espírito animal que temos em cada um de nós é super válido! 💙

11. Como você começou a gostar de yaoi?
Tem alguma história disso, ou só gostava mesmo e pronto?


Tudo começou numa noite fria e chuvosa de 14 de agosto de 1985... Mentira, nem tava viva, gente, haha! Ah, eu fui apresentada ao yaoi por uma amiga, no auge dos meus gloriosos treze anos - tempos sem malícia aqueles (saudades, haha).

Fui pousar na casa dela e, no dia seguinte, ela colocou para rodar vários animes que nunca tinha visto. Como sabia que ela gostava de temas como garotas mágicas e fofinhas, nem desconfiava de que, no meio daquele balaio, ela me apresentaria um anime chamado Gravitation e que a cena em que se sugere que os protagonistas tiveram "a noite" mudaria a minha vida. 😏


12. Você gostaria de profissionalizar o blog e viver dele?


Nos meus sonhos mais selvagens, sim. Contudo, sendo bem realista, acho que não tenho a veia para isso. Quero dizer, eu gosto de escrever para o meu blog, mas sinto que não tenho muito a partilhar com o mundo porque o meu microuniverso é muito pequeno, muito limitado. Sendo assim, já estaria falida desde o princípio, hehe!

13. Se joga e se solta meninaaaaa~~~~!!!

Mas se soltar não faz parte da minha natureza~~~~, haha! Tá, eu preciso absorver um pouco dessa fórmula na minha vida, admito. Não é fácil, mas antes de "me jogar", tenho de "me soltar" de coisas ainda não muito bem resolvidas na minha cabeça. Obrigada pelo incentivo 💙

14. Já pensou em fazer um bullet journal?


Já sim! Ao mesmo tempo, também me senti desmotivada vendo tantos bullet journals lindões, cheios de doodles, canetas que não passam para o outro lado do papel, letterings, washi tapes mil cores... Talvez não faça muito sentido para quem já aplica os BJ na vida, mas pensava que aquilo pertencia a uma "realidade paralela" - não era pra mim.


Depois de ler sobre os BJ em vários blogs e posts, senti um alívio ao perceber que não precisava nada disso para, enfim, ter um e me organizar. Tanto o é que estou motivada a adotar um no ano que vem! ✨ A única coisa que estou me enrolando um pouco para adquirir são folhas pontilhadas para o meu Tilifax, mas estou animada para começar com essas peripécias, hihi!

15. Confesso: te acompanho mais pelo instagram que pelo blog (devido as correrias do dia a dia). Mas adoro tuas fotinhos 😄 Os favoritos do mês (única coisa que consigo ler mesmo pelo blog) são muito interessantes. E as dicas de lugares de Curitiba me deixam super curiosa pra ir ai visitar (e um dia, te visitar também). 😘

Own, brigadão! 💙 Sabe, ter ideia de que o que posto é interessante para alguém, uma pessoa só que seja, já faz tudo valer a pena. Amo tanto o Instagram quanto o bloguinho, então acho que tá tudo certo em acompanhar mais um do que o outro - convenhamos que o Instagram é mais prático, né? (mas não fui eu que disse, tá? Haha!) E se vier a Curitiba, me avisa, porque farei questão de organizar o rolê!

16. Precisamos gravar outro podcast e rápido!

Só gravei um podcast com uma pessoa, então tenho certeza de quem seja a remetente, haha! Também acho que está na hora disso rolar; resta saber o tópico sobre o qual divagaremos... Hm, Saintia Sho?

17. Qual o seu animal favorito?


Ah, me derreto toda por catioros da raça Golden Retiever! 😍


"Precisa ser dessa raça?" - Hm, é que o Golden tem um charme muito especial para mim, com aquela pelagem longa dourada, o rabo abanando, o focinho amistoso... Adotei até um mantra ilógico de que, se eu ver um Golden na rua, dali pra frente será um ótimo dia, nada pode dar errado, haha!

18. Yay!!!!!!!
Apesar de criticas serem construtivas, me sinto muito feliz em não ter nada a dizer nem sobre você nem sobre seu trabalho.
Cada post que tu faz parece ser carregado de boa energia e a variedade de temas é fantástica. Preciso dizer que tu é realmente boa em fotografia? Cara, que olho!!!!!!
E espero mesmo que o lustre esteja sempre lá pra ti subir e levar-nos também o/

Que coisa mais linda de se ler, gente! Brigadão 💙 Fico feliz que a variedade de temas por aqui não assusta (tanto assim, haha). A princípio, ao observar outros blogs que acompanho, eu tive receio de colocar várias coisas juntas aqui, seja elencando as categorias ou fazendo os Favoritos do Mês... Mas quer saber? O que somos, se não a reunião de interesses diversos, né? No final, o que torna essa misturinha orgânica é o fato de quem está falando sobre tudo isso ainda ser a mesma pessoa.

19. Como vc consegue ser tão linda?


... Não sei nada sobre isso não, haha! Agradeço, mas, na verdade, eu nunca me achei bonita. Maquiagem, penteados, roupas, acessórios, me ver mais magra... Uso, faço, combino, mas nada naquele espelho parece me dizer que estou bonita - o reflexo só fala: ok, é o mínimo pra sair na rua. Neste ano, tenho feito esforços para entender o meu estilo e conseguir externar isso, me vestir de mim mesma. Porém, pelo visto, tenho de bater em outra porta do cérebro para começar a ajeitar coisas como autoimagem.

20. Eu acho muito bonito como vc sempre arranja tempo para fazer cartões, comprar presentinhos, e sempre demonstrar carinho pelas pessoas

Ah, que bacana! 💙 Para quem não sabe, costumo mandar para amigos e familiares cartões de Natal feitos por mim e, dependendo do tempo, gosto de enviar cartinhas também. A inspiração veio dos cartões postais de Ano Novo japoneses e a confecção se tornou um evento especial para mim, pois é aquele momento no ano em que posso "sair da casinha", me dedicando a algum projeto criativo, produzindo com as minhas próprias mãos e, quem sabe, fazendo o dia de uma pessoa querida um pouco melhor.


O mesmo vale para os presentes; um trejeito "herdado" da minha mãe, mas que vale muito a pena só por aquele instante do presentear: pegar a pessoa de surpresa, causar um brilhinho de curiosidade nos olhos para saber o que tem dentro daquele pacote bonito e eventualmente acertar na escolha. A única ansiedade que dá gosto de nutrir é a dessa hora mesmo, haha!

▼▼▼

Muito obrigada a todos que enviaram mensagens e a quem me acompanhou até aqui 💙

"Poxa, agora deu vontade de perguntar (mais)..."

Opa, não desanime! Mande nos comentários e vamos criar juntos uma 2ª rodada!

4 comentários

  1. quero perguntar mais mesmo, como você leu minha mente??
    Vamos pra rodada 2:
    - Curitiba é a melhor cidade do br?
    - Um hobby que se você pudesse somente escolher e já ter as habilidades/destrezas para executá-lo?
    - O hoshino gen te pede em casamento mas no último minuto o sho invade dizendo PARE ESSE CASAMENTO. E aí?
    - Yaoi ou sailor moon?
    - amiga e a saudade das suas fanfics, eu nem tenho palavras pra descrever.
    - Esse post só me fez lembrar como você é querida e especial e como eu queria te ter mais perto, passar horas conversando como antigamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoe, er... Anônimo! Tudo bem? :)

      Como teve várias perguntas, pretendo responder num outro novo post! Tudo já está anotado e os "mistérios" todos serão revelados; confie e aguarde! ;)

      Beijos~

      Excluir
  2. Oha, Karupin!
    Confesso que não me cadastrei no Sarahah por motivos de tempo mesmo. E fiquei naquela "puts, anonimo me mandando recado, e aí? E se vier pergunta bem escabrosa?"
    Achei que teria gente perguntando a velha pergunta batida de fandom: "Como você conheceu o Arashi e por que o Ohno é seu ichiban?"
    Realmente, fico embabascada com o capricho e carinho de seus presentes, queria ter um dom assim!!!
    Mais pra segunda rodada:
    - Você costuma fazer o ritual de beleza facial, do tipo, passar loção, creme, etc.?
    - Como você consegue ser tão organizada?
    - Tem algum assunto que você não gosta de comentar?
    - Que você fez cosplay, a gente sabe. Faria de novo e de quem?

    Como o anônimo disse, eu também queria que estivesse perto e ficar horas batendo papo, jogando conversa fora e tomando litros de café passado na hora.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoe, Kiyomi-chan! Tudo bem? :)

      Ah, anonimato dá um friozinho na barriga mesmo... Eu também pensei muito antes de criar a minha conta e fazer a proposta do post... Mas, como fiz a cabeça para responder até coisa cabeluda, até que me animei com essa coisa de Sarahah, hehe :')

      De fato, ninguém perguntou sobre coisas do Arashi, até senti falta mesmo... Vai ver foi porque eu divulguei essa minha proposta em lugares em que não costumo falar de Arashi. Talvez tenha faltado mais esforço no Twitter, por exemplo, hehe :P

      Então, Kiyomi-chan, como você e o Anônimo me enviaram várias perguntas - e talvez surja de outras pessoas com o tempo, já as anotei para um novo outro post em breve, tá bom? Pode deixar que te aviso em primeira mão quando ele der as caras! ♥

      Super quero essa hora do café juntas! Beijos, flor~

      Excluir

O Blog tem Instagram » @subindonolustre

© Subindo no Lustre. Design by Fearne.