30.3.17

Favoritos do Mês: Fevereiro, 2017

Yey! Agora estamos em ordem com os Favoritos, pessoarrr! 👊


1. Viagem a São Paulo


Na minha atual situação, eu não tenho exatamente férias há algum tempo, mas tive algo parecido com isso em fevereiro, quando viajei com a minha família para São Paulo! 🚗 Na real, o motivo principal para ter ido para lá foi uma prova, mas aconteceu tanta coisa legal nessa viagem que, nos meus registros mentais, a prova ficou mais como um mero detalhe (não devia, maaas), hehe 😅

Vista do meu quarto de hotel, às 7h da matina: Shopping Morumbi e Shopping Market Place

Devo ter ficado por uns cinco dias lá e, nesse meio tempo, deu para fazer mais do que ir ao bairro da Liberdade (nas outras vezes em que fui, era parada obrigatória): passeei várias vezes pelo Shopping Morumbi, por ser onde geralmente jantávamos; conheci o Aquário de São Paulo - mas bateu uma culpa depois, ao ver que tinha ursos polares e outros animais diferentes de peixes por lá 😢 -; vi cenários da cidade que desconhecia nos trajetos de carro...

E o melhor ficou por último: marcar um encontro com algumas das amigas que moram por lá! Mas foi bem na louca mesmo, porque não sabia se daria ou não para encontrá-las até depois da prova - nem tinha contado a elas que tinha ido para São Paulo! Foi corrido, mas o importante é que deu tudo certo e pude dar uns abraços nelas 💙 De quebra, deu para degustar comida japonesa de verdade com elas, no restaurante Ajissai.

Croquete, misosshiru, gyoza, tonkatsu... Tudo no capricho e na melhor companhia! ♥

Bônus da viagem: no retorno para Curitiba, meus pais e eu começamos a completar cruzadinha da Coquetel, tentando adivinhar as palavras das propostas. Saiu cada besteira... 😛 Foi inédito e muito divertido!

2. Trilha sonora para estudar


Nada como estar num ambiente tranquilo e aconchegante para se inspirar e estudar/trabalhar, não é mesmo? Eu tenho esse romantismo por cafés, mas nem sempre posso ir a um deles para, então, desenvolver meus projetos; bom, se o problema era o clima da coisa, fui atrás de soluções musicais.

Não demorou nada e já encontrei o canal perfeito para o meu problema: o Cafe Music BGM channel tem um repertório rico, temático e extenso de músicas instrumentais e elegantes que te transportam para um café charmoso, numa esquina fofa ou em meio a Paris - por que não, né? Só fica faltando o capricho no cafézim mesmo ☕


Um dos meus favoritos é essa seleção dos temas da Disney: tem Frozen, Aladdin, Bela e a Fera, Cinderela... Ah, que viagem boa pelas lembranças desses filmes! 💙

3. Tênis Kolosh


Gente, eu não posso com salto e, para mim, sapatilha tem seus limites de conforto, então meus "looks do dia" quase obrigatoriamente têm um tênis envolvido nos pés. Eis que os meus fieis companheiros, usados e abusados por quatro anos, já estavam ficando velhinhos, tanto que nem uma lavadinha estava ajudando mais. Aí não teve jeito: fui comprar um novo tênis casual para esta vida. 👟

Kolosh é uma marca que eu gosto bastante e tem me surpreendido no quesito estilo nos últimos tempos. Não deu outra: fui atrás de tênis da marca e saí da loja não apenas com um, mas dois pares! #caradarhyqueza #sqn ✨

Só que assim, eu achei que estava arrasando com esses bonitinhos por serem, embora básicos, um tanto estilosos e tal... Viajei para o Rio Grande do Sul com eles, achando que seria bapho por lá também, maaas esqueci de uma coisa: a marca pode não ser tão conhecida em outros estados, mas o seu lar é os Pampas, tchê! Conclusão: toda gaúcha que eu via tinha um Kolosh para chamar de seu e eu fiquei com aquela cara de tacho. Fim, huahuahua! 😂

4. Mr. Pip (2012)


Teve algum momento em fevereiro que eu fiquei mais de boas e resolvi ir atrás de um filme para assistir com a minha mãe em casa. Foi quando vi um trailer em que o ator Hugh Laurie, nosso eterno Dr. House, estava no meio de uma paisagem tropical e era a única pessoa branca daquele elenco. Isso acabou me chamando a atenção e fui assistir no duro, sem pesquisar sobre o que se tratava. No final, "Mr. Pip" se mostrou uma grata e chocante surpresa...


Watts (Hugh Laurie) é a única pessoa branca em Bougainville, a maior das Ilhas Salomão. Embora não seja um professor de formação, ele começa a lecionar para as crianças da ilha a partir de "Grandes Esperanças", livro de Charles Dickens. Uma das jovens, Matilda (Xzannjah Matsi), encanta-se tanto pela história que sonha acordada com a sua própria versão do Senhor Pip, o jovem da história que ascende socialmente, mas tem vergonha de suas origens.

Quando a iniciativa do professor começa a tocar todos, a realidade brutal chega à ilha com barcos, armas e soldados à procura de rebeldes: estamos em meio à guerra contra Papua Nova Guiné, que tem interesse na grande mina explorada pela Austrália em Bougainville. Nesse episódio, ocorre um grande mal entendido que acaba desencadeando em muita e explícita dor a todo o povoado...

Quando se fala em dor, eu falo sério: é de uma brutalidade para a qual você não é preparado durante o filme. Talvez não dê para tirar nenhuma lição dessa história afinal, mas é difícil ficar indiferente ao que se acabou de assistir; por esse choque de realidade, "Mister Pip" está aqui nos Favoritos, recomendadíssimo! 👍

Um comentário

  1. Karupin tarda mas nunca falha com os favoritos. hehehe

    Eu lembro que você havia comentado que fevereiro ia ser um mês pra lá de corrido, e inclusive da prova. Mas nunca imaginaria que você teria que ir até Sampa pra fazer!!! Mesmo com cinco dias no aperto, deu pra você fazer muita coisa. Eu sei como é ter poucos dias disponíveis e quer tentar fazer tudo - quando fiquei 21 dias de férias, nem deu pra encontrar tanta gente como eu queria, ainda mais que eu não tinha avisado ninguém que estaria voltando.

    O bonus da viagem valeu a pena hahahaha

    Sobre BGMs de cafés, a maioria aqui toca muito bossa nova. Mas um ou outro bota um jazz ou lounge music. Ultimamente estou indo muito pouco nesses lugares, e preciso criar vergonha na cara, porque comprei um livro sobre as cafeterias de Nagoya e região e nem fui. Maaaas boa sugestão a sua desse site, aliás foi você mesma quem me apresentou o Awesome City Club, e não lembro se eles fizeram ou farão um show num clube em Nagoya (preciso me informar mais).

    Impressão minha, mas esse tênis me lembra vagamente alguns modelos da Converse (não o All Star, mas o outro modelo da marca). Achei bonito e básico, o que difere é o detalhe do ziper dourado.^^

    Falando em filmes, recentemente assisti o filme "Karera no Honki de amutoki wa", preciso fazer resuminho, eu sei, mas eu gostei e quem assistiu, chorou.

    Se cuida, flor!

    Beijao!!!

    ResponderExcluir

O Blog tem Instagram » @subindonolustre

© Subindo no Lustre. Design by Fearne.