31.12.16

Devaneios, por Tico e Teco



O blog ficou meio paradão em dezembro, muito embora tivesse alguém atrás das cortinas com algumas ideias, porém se desmotivando a postar no meio do caminho.

A minha mente, durante este mês, funcionou mais ou menos assim: o Teco veio com a ideia - "vamos fazer um post sobre como você fez o cartão de Natal deste ano" -, dali a pouco, o Tico reprovou - "não temos fotos boas e o cartão não foi nada mirabolante". Teco veio com mais outra ideia - "vamos fazer uma wishlist de Natal" - e o Tico estalou a língua - "recebeu tanta coisa neste ano, devia ter vergonha de pedir algo agora". É, #ticochatolino. 💢

Ah, mas nesse último caso, o Tico estava coberto de razão, porque senti uma culpa danada quando o Teco surgiu com essa proposta. Estes últimos momentos do ano, ao menos neste, me parecem mais apropriados para o exercício da reflexão. No meu caso, isso inclui pensar sobre:

O que fiz


Não lembro de ter realizado grandes feitos neste ano por ter permanecido reclusa em casa por boa parte do tempo - ah, bom, tive minhas saídas sim, e o Turisprocidade está aí para contar história. Percebi, contudo, que, mesmo não parecendo grande coisa, pequenos gestos nossos podem mudar tudo na vida de outras pessoas.

Aquele "bom dia" que a educação manda dar a quem se cruza pelo caminho pode resultar num esboço de sorriso, apenas por imprimir um tom mais animado naquele último "a". A chegada inesperada de uma carta sua pode iluminar um dia mais borocoxô de um amigo querido. Mostrar-se proativo, disposto e interessado torna o convívio muito mais agradável e dinâmico. No mesmo sentido, não retrucar, bufar ou estalar a língua deixa a vida muito mais leve. Elaborar um cartão e derramar um pouquinho do seu coração na mensagem faz uma tímida lágrima escorrer pela face de um homem feito...

Se falarmos de eventos mais palpáveis, acho que minha maior realização deste ano foi ter concluído um projeto que começou no ano passado: deixar meu cabelo crescer para doar.


Foram um ano e quatro meses dedicados a 20 centímetros e uma folguinha. Nunca deixei meu cabelo crescer tanto e não sei se farei isso de novo tão cedo; se tem algo que aprendi sobre mim mesma com essa experiência é que amo meu cabelo curtinho.

O mais importante é que essa paciência toda valeu muito a pena e essas madeixas todas já foram encaminhadas à instituição Atitude na Cabeça, que faz e doa perucas aos enfermos que têm queda de cabelo durante seu tratamento.

O que pretendo fazer


Acho que o primeiro semestre de 2017 será uma extensão do que está sendo este final de ano, então apenas pretendo me esforçar mais nos estudos para atingir minhas metas, até porque os prazos estão se esvaindo... 😰

Fazendo a faxina geral do meu quarto, me reencontrei com alguns livros que adquiri neste ano e deixei pendurados, sedentos pela chance de serem lidos. Gostaria de direcioná-los mais atenção e carinho no ano que vem. 📖

Por fim, acho que gostaria de me desafiar mais na cozinha no próximo ano, principalmente fazendo pratos práticos e saudáveis para o almoço. Me surpreende como legumes podem ser uma mão na roda nesse sentido! Doces também estão na mira; meu sonho de consumo no momento é poder montar um Christmas Cake japonês - mesmo que o Natal já tenha passado, hehe!

Pelo quê sou grata


E caramba, como sou grata por muitas coisas que ocorreram neste ano! ✨

Sou grata por esta vida não ter se esvaído no fim do ano passado por bobeira da minha parte. Sou grata por meus pais, parentes e amigos queridos estarem com saúde, firmes e fortes, bem como por nada ter faltado a eles neste ano. Sou grata pelo espírito do meu pai ter se mantido forte depois de enfrentar sozinho os últimos dias de vida da sua mãe, minha avó...

Sou grata pelas amizades com pessoas muito queridas terem perseverado em mais este ano (sério, todas vocês são incríveis por aturarem minhas típicas subidinhas de lustre! Te amo na boca de cada uma, huahuahua! 💙). Sou grata por ter continuado com o blog e seus canais nas redes sociais, por terem me dado a oportunidade de conhecer e conversar com pessoas muito bacanas neste ano.

Ah, e sou grata a você que está lendo este post, por me dar um pouquinho do seu precioso tempo - talvez não apenas aqui e agora, mas em posts passados também. 💙

***

Com tudo isso, não quero impor a ninguém o que deveria pensar, fazer ou exercitar neste fim de ano. Este é apenas o registro de um breve momento pelo qual estou passando, o qual, por um acaso, envolve reflexão e introspecção. Se as oportunidades para se divertir, ir à forra, fazer compras, receber presentes e esquecer um pouco dos problemas estiverem dando sopa, acho que as pessoas têm mais de agarrá-las e aproveitarem ao máximo - eu agarraria, só não estou no clima neste momento em particular, hehe! 😄

Acima de tudo, se tem algo que gostaria de passar por aqui, são meus desejos de esperança para que fechemos bem, dentro do possível, o capítulo de 2016 e façamos do próximo o melhor que pudermos.

Feliz e Próspero Ano Novo, amigos!

Postar um comentário

O Blog tem Instagram » @subindonolustre

© Subindo no Lustre. Design by Fearne.