Opa, que finalmente saíram os favoritos de junho! Agora estou em ordem com esta sessão e vocês nem sabem o quanto que isso faz bem para o meu coraçãozinho, mesmo que não importe para o resto do mundo, tralala manda bala! 😝



Nendoroid da Korra


Eu sou apaixonada por Avatar: A Lenda de Korra, mas nem em mil anos imaginaria que a Good Smile lançaria um Nendoroid dessa diva destruidora! E que gracinha que ficou, né? Ainda conta com efeitos de dobras de água e fogo e displays com os pés firmes ou se elevando! Só vou por defeito de chata, mas senti falta de uma face alternativa com o estado Avatar, por exemplo...

A coisa mais chata mesmo é que, por enquanto, as pre-orders estão limitadas apena ao pessoal que mora nos EUA, baita sacanagem. O lançamento oficial do amor será em novembro! 💙

Zootopia


Antes de tudo, eu não vi esse filme no hype do lançamento no cinema, por isso que ele está aqui, no meio do ano - e provavelmente será assim com Procurando Dory também, mas enfim! Sabe, me encanto toda vez que a Disney se dedica a criar todo um universo novo para ambientar uma de suas histórias; no caso, ela criou um mundo bem desenvolvido, formado apenas por animais:


A partir da organização social em jogo, considero uma pegada mega inteligente conseguir fazer críticas sutis à realidade. Posso estar errada, mas entendo que Zootopia trabalhou com as limitações que preconceitos e rótulos trazem, limitando raposas à desconfiança, coelhos à fraqueza e predadores a um inerente perigo em sua herança histórica e genética. Judy e Nick estão aí para provar que podem ser muito maiores do que os demais prejulgam que eles são - até o Flecha contraria, gente, hehe!

Também me passou pela cabeça uma trívia que não sei se aplica ao caso mesmo, mas lá vai! Eu não sou mega antenada em Disney, mas me consta que faz um tempão que o estúdio não mexe com bichinhos "da floresta", por assim dizer, e sempre que usava era para contar uma história meio dramática. Coelhos me lembram o Tambor do Bambi, já raposas me remetem a Robin Hood e O Cão e a Raposa - que tem de ver com um lencinho de plantão, toda vez. Ver Zootopia, uma história moderna e dinâmica, englobando esses animais de volta e pensar nessa trívia maluca me fez sorrir um pouco sozinha.

E as referências de cultura pop são um show a parte, né? O Poderoso Chefão já estava escancarado nos trailers, mas ri demais com todo o núcleo que homenageia Breaking Bad! Ah, e Shakira se superou com Try Everything, porque está difícil de passar um dia sem ouvir essa música pelo menos uma vez ao dia... 💙

Bichinhos de pompom


O que são esses focinhos do amor, gente?! 😍 É cada um mais precioso que o outro, né... Mas para tudo que lá vem o absurdo: acredite ou não, todos eles nasceram de um simples pompom de lã - é, aquele mesmo que você enrola várias vezes, amarra no meio, corta as extremidades e poda com a tesourinha! Impossibru? Bem, para essa artesã genial, chamada Kuroda Tsubasa, não é mesmo!


Embora eu tente fazer uma coisinha aqui e ali, não posso dizer que tenho intimidade com artes manuais, mas, depois de assistir ao vídeo, achei que poderia me dar uma chance de tentar! Fui atrás dos materiais nos armarinhos, mas não dá para fazer as combinações de lãs diferentes entre a parte de cima e de baixo (não sei se me fiz entender) com os moldes que temos aqui no Brasil para fazer os pompons, o que seria importante nos modelinhos mais complexos...

Bem, vou ter de adiar um pouquinho os planos, mas devo pedir uma forcinha amiga para importar o livro da moça e os moldes japoneses até o final do ano, escreve aí! 😊

HANABI, do Mr.Children



Não sei porque me deu uma vontade doida de ouvir HANABI e ela me acompanhou na cabeça e na playlist por todo esse mês. Na verdade, eu estive numa vibe meio down em junho, então penso que meu inconsciente foi lá procurar na minha discoteca mental uma letra com a qual pudesse me identificar. É down, já avisei, por isso ele deve ter escolhido isto aqui:

"Quanto valor tenho aqui,
neste mundo em que vivo?
Isso me faz pensar que tudo não tem sentido
ou talvez eu esteja apenas cansado?

Em troca de conseguir algo,
tive de desistir de muitas coisas importantes.
Mas este não é um mundo tranquilo
onde eu possa lamentar por toda e cada coisa.

Afinal, que tipo de ideais devo imaginar?
Que tipo de esperança devo abraçar para seguir?
Essas perguntas que parecem impossíveis de se responder
Permeiam meu dia a dia."

Embora não tenha assistido ao dorama "Code Blue", do qual essa música é tema, conheci HANABI numa época em que estava tentando entender melhor o que algumas amigas em especial gostavam, e Mr. Children é (ou, ao menos, era) um dos favoritos de uma amiga muito querida e de ótimo faro musical. Hoje, penso que foi uma ótima oportunidade para conhecer uma banda boa, com ótima melodia e papos cabeça em suas letras. Ah, e eu já estou melhor da vibe, tranquilo! 👊

Bolo pega-marido


Já tive a oportunidade de mencionar por aqui que eu sou uma zero à esquerda na cozinha, mas isso não significa que não me aventuro de vez em quando!

Uma coisa super boa da cozinha brasileira é aceitar e adaptar de boas receitas para despachar tudo no liquidificador - e não é que fica bom? É pudim, torta salgada, mousse, pão de queijo, smoothie, sorvete...Uma dessas maravilhas que resolvi testar, de tão fácil que é, foi o bolo "pega-marido". Calma que, embora estejamos no clima de festas juninas, Santo Antônio e tals, ainda não estou nesse desespero!

Receita


Ingredientes

1 lata de leite condensado
1 e ¼ de xícara de leite integral
1 e ¼ de xícara de farinha de trigo
200 ml de leite de coco
¾ de xícara de açúcar
3 colheres de sopa de margarina ou manteiga
3 ovos inteiros

Modo de Preparo

1. Começando pelos líquidos, coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata até formar uma massa homogênea;
2. Pré-aqueça o forno a 180ºC e despeje a massa numa assadeira untada com farinha e margarina;
3. Leve ao forno médio (200ºC) e deixe até dourar, o que pode ser de 30 a 60 minutos.

DICA: A consistência é de queijadinha, então o palito pode sair sujo ao testar, mas não tem erro - se estiver bem douradinho, pode desligar, esperar esfriar, tirar da fôrma e servir!

Na verdade, é um bolo cremoso de leite condensado que é de se comer ajoelhado, ainda mais se você se der bem com o seu forno! Olha, eu não sei se o seu crush vai comer esse bolo, mas se alguém fizer para mim com frequência, eu penso sério em casar, hein? Huahuahua! 😏

25.7.16

Favoritos do Mês: Junho, 2016

Vamos fingir que eu não estou atrasada com os Favoritos do Mês? Eu ouvi um sim, muito obrigada! 😝

Estou tentando me ajeitar com o blog aos poucos, enquanto dou meus passos de formiguinha para realizar meus objetivos e projetos antes do ano fechar. Se der tudo certo - e tomara que sim -, ainda teremos mais um "Favoritos do Mês" para junho e uma tag bacanuda respondida nos próximos dias! 💙


1. Gift, do BRADIO



Sente o funk? E esse vocal incrível, o que dizer? É esse o toque especial da banda BRADIO, que acabei conhecendo depois daquela maratona de uma noite só do anime "Death Parade", já que é deles o tema de abertura, "Flyers". Geralmente, eles fazem músicas animadas, então "Gift" foi uma grande surpresa e, porque não, um baita presente. Olha esse refrão:

Para que toda vez que eu olhe para trás
Eu não espere que você esteja sempre ali
Com seu amor, você me fez capaz de estar em pé forte hoje
Tem muitas coisas que fico envergonhado de lhe dizer, mas
Ah, é dessa forma que sei que sou amado

E é só o refrão, hein? Toda a letra é linda demais! Meus olhos marejaram na primeira vez que ouvi  - e confesso que ainda dá um pequeno arrepio toda vez que deixo tocar -, porque a música conversa bem com essa fase em que estou: são as palavras de um filho já crescido, muito grato por todo amor e carinho de seus pais...

2. Sayonara, itoshii no My Friend, de Enzou


Nos últimos tempos, tenho procurado por mangás yaoi que me surpreendam, mas não queria abrir mão de histórias que me façam soltar um "own... 💙", sabe. Confesso que não tinha grandes expectativas quando escolhi este título, mas não é que o tiro no escuro acertou bem no alvo? Dá-lhe sinopse:

Boa pinta e gentil, Tatsuo é um maquiador que trabalha para um fotógrafo de moda. Sua popularidade entre as colegas de trabalho, porém, foi abalada com a chegada de Haga, o novo cabeleireiro da equipe. Era difícil para Tatsuo entender porque elas estavam a seus pés quando Haga, embora bonito, parecia ser frio e indiferente com todos...

Um dia, Tatsuo se depara com uma situação inusitada: uma das modelos sai correndo da sala de Haga, claramente transtornada, o que faz o maquiador interceder, preocupado com os trabalhos e o bem-estar da equipe. Contudo, conversando, ele percebe que o cabeleireiro não sabe como lidar com as pessoas e mais, nunca teve amigos. Como Tatsuo é do tipo que não consegue ficar de braços cruzados, ele propõe ser o primeiro amigo de Haga, mesmo que a contragosto do rapaz.

Com o tempo, eles começam a formar laços de amizade e Haga fica mais sociável, mas... O que é essa ansiedade toda que Tatsuo sente ao ficarem juntos?

E aí, qual é a surpresa num plot desses? São as reações mais que naturais dos dois lados, coisa rara de ser bem desenvolvida, além de nos deixar inquietos com o final do primeiro volume! Os dois volumes deste mangá já foram traduzidos em inglês pelo grupo do amor Girls' Generation Scanlations e você pode começar a ler online clicando aqui. 😉

3. Pinhão, apenas ♥


Eu sou a louca do pinhão, gente! Quando começa a pipocar notícia de que a colheita está prestes a ser liberada, parece acontecer o estouro da boiada dentro de mim: cadê o pinhão, cadê o pinhão?! É que eu espero o ano todo por este momento, então fica difícil segurar a ansiedade! Desta vez, tive a sorte de conseguir um bom punhado por um preço camarada, então pude me empanturrar bastante - acho que comi três porções cozidas bem cheias!

Só que teve um episódio desagradável inédito, quando uma lasca da casca se enfiou na minha gengiva e foi uma novela tentar achar o melhor instrumento para tirar aquela infeliz. Ah, eu já estou bem, mas aquilo me assustou um pouco e, na próxima temporada, vou parar de descascar com os dentes e usar a faca mesmo... 😢

4. Episode of Sabo, de One Piece


Esquece Sanji, esquece Law... É oficial: meu crush de One Piece hoje é o lindo do Sabo. Esse ex-finado mal aparece e já rouba toda cena, sendo "apenas" o segundo na linha de frente do Exército Revolucionário, ostentando habilidades incríveis e herdando a vontade de Ace de zelar pelo seu irmão Luffy. Ah, e a reunião desses dois em Dressrosa, como não amar?!


Claro que queria saber mais sobre esses anos todos em que ele foi dado como morto e o porquê de não ter aparecido na batalha de Marine Ford, por isso veio super a calhar o lançamento de Episode of Sabo - além de, claro, ter bastante tempo para apreciar o crush com calma, ai ai. 💙

5. Bake Off Brasil, segunda temporada


Por mais que seja uma zero esquerda na cozinha, acompanho um ou outro reality show de culinária. Talvez eu vá contra a maré quando digo que não gosto de MasterChef, mas tem dois que vejo direto: "Worst Cooks in America" - traduzido aqui como "A Batalha dos Piores Cozinheiros" e exibido no GNT - e "Bake Off" da BBC.

Com o que eu já disse, dá para imaginar porque eu vejo o primeiro, né? Consigo me projetar ali, competindo com aquela galera e me fazendo as mesmas perguntas deles - por que fritar assim? Para que fazer isso? Que nojo de pegar esse frango! Já os competidores do Bake Off são gente como a gente, mas entusiastas da confeitaria. Me identifico com a vontade de fazer coisas diferentes a partir de um clássico, ou com as inseguranças e desastres que podem fazer um bolo ou uma torta simples desandarem... ¯\_(ツ)_/¯


Na minha opinião, esta segunda temporada do Bake Off Brasil tem competidores mais fracos do que na primeira, mas sinto que eles são bem mais unidos e solidários. Acho que isso acaba prejudicando um pouco a performance, mas ainda é legal eles se ajudarem bastante, então vamos ver o que acontece até o final da competição.

Ah, tem episódio novo todo sábado, às 21:30h, no SBT, ou às 20:30h das terças-feiras, no Discovery Home & Health. Aqueles que já foram exibidos estão todos no canal oficial do YouTube.

Extra: sente só o que é o Worst Cooks in America...


13.7.16

Favoritos do Mês: Maio, 2016

Bem vindo, julho! É com um pouco de culpa presa na garganta que recebo este mês, pensando que já estou correndo o segundo semestre deste ano, mas sem atingir grandes realizações até o momento... Mas é como dizem, as batalhas estão aí e a guerra não acabou, não é mesmo?

E foi na intenção de sacudir um pouco a poeira e sair desse baixo astral que troquei o visu do blog - ainda faltam algumas coisinhas - e também do checklist dos BL Drama CDs! O que acham? Não, sério, se puderem opinar, agradeceria muito!

É verdade que as capas ficaram pequeninas, mas gosto muito do fato de poder mostrar direitinho as datas dos lançamentos, num formato mais compacto. Ainda não sei se vou conseguir lidar bem com meses cheios de lançamentos, como foi junho, mas até lá, podemos estudar melhor...


Destaque do Mês


"Oxi, o que TEN COUNT está fazendo aqui?" - Ah, eu sei que coloquei o título lá na checklist de junho, mas não tem erro não: é que postergaram o lançamento no final do mês passado, por isso ele está entre nós hoje e no trono de Destaque do Mês!

O começo do Volume 4 dá continuidade ao ato iniciado no Volume 3. Retomando os últimos capítulos, Shirotani (CV: Tachibana Shinnosuke) e Kurose (CV: Maeno Tomoaki) estavam se encontrando para o que o secretário ainda considerava como parte do tratamento da sua misofobia. É bem verdade que programas comuns para as demais pessoas possam se tornar grandes desafios para quem tem essa aversão a sujeira, germes e afins, mas ir ao aquário ou assistir a um filme parecem atividades que unem o útil ao agradável para Kurose.

Num desses encontros, Shirotani vai ao apartamento de Kurose para ver um filme, mas começa a ser acariciado pelo anfitrião. E ele não para por aí, propondo o uso de um brinquedo (é um plug, OMG) para que avancem um pouco mais e o secretário entenda como seria uma relação própria entre os dois. Logo em seguida, Shirotani fica muito assustado e confuso, tanto com a confissão (creepy) de amor de Kurose - eu quero te deixar tão pervertido quanto eu -, quanto com o que sentiu sendo tocado.

Com essa confusão, voltamos no tempo para conhecer as origens da misofobia de Shirotani, resultado de um episódio traumático da sua infância...

Referências


Seme | Kurose Riku (CV: Maeno Tomoaki)
Yukina Kou (Sekai-ichi Hatsukoi), Camus (Uta no Prince-sama), Natsume (Brothers Conflict);

Uke | Shirotani Tadaomi (CV: Tachibana Shinnosuke)
Tomoe (Kamisama Hajimemashita), Yoshino Chiaki (Sekai-ichi Hatsukoi), Naoki (Tight-rope OVA).
 

Confira também


4.7.16

BLCD Checklist: Julho, 2016

O Blog tem Instagram » @subindonolustre

© Subindo no Lustre. Design by Fearne.