Danshi koukousei, hajimete no Vol. 2 ~Kouhai ga kawaii sugite ijimetai~
Lançamento: 24.07.2015
Elenco: Tachibana Shinnosuke×Tamaru Atsushi
Download: doramabaka2.co.vu

Resumo


Shima Kawai (CV: Tamaru Atsushi) é um aluno do primeiro ano do colegial que faz parte do clube de atletismo da escola; um pouco introvertido e tímido, o jovem leva as coisas muito a sério, embora não se destaque tanto assim nos estudos. O que talvez ninguém saiba é que ele entrou naquele clube por Futami Ryusei (CV: Tachibana Shinnosuke), um de seus veteranos. Shima ficou impressionado com Futami durante uma corrida a que assistiu; ele não teve uma performance excepcional, mas o que chamou sua atenção foi a determinação que pôde sentir em seu olhar intenso e concentrado. O rapaz sempre observava seu veterano durante as atividades do clube, mas acabou percebendo que Futami não era nenhum príncipe montado num cavalo branco: pelo contrário, estava mais para flor que não se cheira, pois, apesar de ser popular pela sua aparência, é egocêntrico e tem uma veia sádica bastante pungente. Ainda assim, contrariando toda a lógica, Shima se apaixonou por Futami-senpai.

Num final de tarde normal após as atividades, Futami entra no vestiário para se arrumar e ir para casa. Eis que, naquele ambiente escuro, ele encontra um Shima sentado, escondendo algo entre as pernas e bastante assustado com o flagra. Não demorou muito para o veterano entender o que estava acontecendo; após trancar a porta, ele começa a provocar o garoto, que estava segurando a sua toalha usada no treino para se masturbar. Na verdade, apenas a visão amedrontada de alguém tão equilibrado e indiferente como Shima já foi o suficiente para despertar uma libido incrível em Futami, a ponto de dizer: você é tão fofo que tenho vontade de te atormentar.

ATENÇÃO | DISCLAIMER (R-18)

Contém cenas e sons explícitos! | It contains explicit scenes and sounds!
Veja em local reservado e com fones de ouvido | Watch it alone with earphones 😌


Minha opinião


Este é o segundo volume da série Danshi koukousei, hajimete no, iniciada em maio deste ano, cujo conceito é que o ouvinte testemunhe a primeira vez de um casal de colegiais com todos os detalhes possíveis, o que significa que não tem música de fundo, pulação de parte, pensamentos dos personagens nem os brochantes fade-outs (yes! 😍).

Neste volume, Shima e Futami acabam tendo uma primeira relação bastante ousada, já que estão no vestiário do clube, de pé e apoiados nos armários! Futami é um típico DoS e parece ter encontrado seu parceiro perfeito em Shima, uma vez que não se trata apenas de um admirador, mas também de alguém que acaba tendo uma inclinação masoquista - quero dizer, não basta gostar de uma pessoa cuja personalidade é desagradável, ainda parece sentir mais prazer com um pouquinho de dor. Para a alegria da nação, contudo, Futami não é tão sádico assim e teve todo o cuidado e carinho em preparar Shima para a penetração.

Diferente do primeiro volume, este teve não uma, mas DUAS faixas total e completamente dedicadas a retratar essa primeira vez (insira surtos aqui). E tem mais: a edição adquirida na loja Animate (アニメイト) ainda vem com um CD extra cuja faixa mostra a SEGUNDA vez do casal no quarto do Futami. Eu não gosto muito de S&M, então essa parte me agradou mais porque o Shima já estava mais tranquilo com seus sentimentos, não estava assustado e ficou super excitado com o ambiente, pois se sentia abraçado pelo "cheiro" do Futami (OMG 😱), que se manifestava por toda a casa. Além disso, o veterano assume que também gosta de Shima e o quer tanto quanto o outro quer - nas suas palavras, me deseje mais e mais, Shima. 💙

Agora, a dublagem: estava com uma saudade de ouvir o Tachibana-san como seme... Ele realmente consegue passar esse tom sádico, cínico e ainda assim despretensioso do Futami com muita naturalidade, então ficou perfeitinho. Tamaru-san, por sua vez, faz parte de uma nova leva de seiyuus que está se destacando neste ano, então dá para arriscar dizer que esta é a sua estreia como protagonista de um BL Drama CD. Apesar disso, ele conseguiu a minha atenção por ter tido um desempenho bem melhor do que muitas estreias que acompanhei neste e no ano passado. De verdade, estou torcendo para que ele tope novas oportunidades em breve! 💙

Referências


Seme | Futami Ryusei (CV: Tachibana Shinnosuke)
Tomoe (Kamisama Hajimemashita), Yoshino Chiaki (Sekai-ichi Hatsukoi), Naoki (Tight-rope OVA);

Uke | Shima Kawai (CV: Tamaru Atsushi)
Mochizou Ouji (Tamako Market), Hachimine Takuma (Meganebu), Kunimi Akira (Haikyuu!!).

Confira também


24.7.15

BLCD: Danshi koukousei, hajimete no Vol. 2


Ai no mitsu ni yoe!
Lançamento: 10.07.2015 (errei na imagem, sorry...)
Elenco: Ono Yuuki×Murase Ayumu
Download: doramabaka2.co.vu

Resumo


Num mundo em que as pessoas têm o DNA somado àqueles de diferentes espécies de insetos, a sociedade se divide entre a classe alta, formada pelos carnívoros, e a classe baixa, composta pelos herbívoros.

Kuroki Rikyu (CV: Murase Ayumu) é uma borboleta da espécie kuroshijimi (Niphanda fusca) e está entre aqueles da classe baixa. Pessoas dessa espécie costumam ter a saúde frágil e cabe tradicionalmente à família das formigas negras o dever de cuidá-las até atingirem seus dezesseis anos de idade. Filho da rainha, Ariga Ayato (CV: Ono Yuuki) sempre foi alguém muito querido para Rikyu, mas eles já não se falam há dois anos, quando Ayato saiu da colônia para cursar a escola e cumprir um dos requisitos para assumir o trono.

Após completar seus dezesseis anos, a rainha ordena que Rikyu vá à escola e procure Ayato, pois estaria doente e ele era o único capaz de ajudá-lo. Na verdade, seu filho guardava um grande segredo que poderia prejudicar toda a sucessão; para que esse segredo não fosse revelado, a rainha mandou Rikyu como um "alívio sexual" e, desse modo, conter os hormônios em ebulição de Ayato. Ainda havia outro problema: a escola é frequentada apenas por pessoas da classe alta, o que mais parece um antro de predadores para um pobre kuroshijimi.

Embora estivesse disposto a proteger Rikyu dentro da escola, Ayato o trata com muita frieza. Com os hormônios descontrolados, o príncipe das formigas desconta tudo no amigo de infância, afirmando que havia sido traído por ele dois anos atrás, o que deixa Rikyu muito confuso. Eventos desagradáveis se desencadeiam depois que Ayato estupra o kuroshijimi e desperta seus feromônios no antro de predadores; não demora muito e o pior acontece: Rikyu é estuprado por um dos alunos e desmaia, intoxicado pelos supressores de feromônios.

Sentindo-se culpado por tudo o que aconteceu com Rikyu, Ayato se devota totalmente aos seus cuidados por vários dias. Apenas não contava com o que o kuroshijimi lhe falaria, quando finalmente despertasse: "Quem é você?"


Minha opinião


A princípio, pensei que os níveis de fujoshismo no sangue da autora estavam nas alturas - fantasiar com insetos, sério? -, mas, no final das contas, achei bem bacana o trabalho com antropoformismo e regras sociais.

Ainda, as características peculiares dos personagens são baseadas em fatos da natureza: fiz uma pesquisada básica aqui e a Niphanda fusca é uma borboleta bem vida loka, na verdade! Ela entra no formigueiro das formigas negras e deposita os seus ovos lá mesmo; usando de substâncias químicas com odores fortes, as formigas acabam confundindo esses ovos e cuidando deles como se fossem os seus. As lagartinhas também não deixam por menos: excretando uma espécie de melada, elas viciam as formigas a tal ponto que as fazem cuidar mais delas do que de suas próprias crias. A "melhor" parte? Uma vez que viram borboletas, elas alçam voo e deixam para trás sua família adotiva, sem cerimônias. Ô, ingratidão, hein? São aquelas relações desamôrnicas da sua aula de Biologia, amigo!

Bom, mas voltando à história, eu não gosto do uso "gratuito" de estupro nas histórias, ainda mais se colocado em excesso; por essa razão, a história perde uns belos pontinhos comigo. Contudo, me sinto obrigada a relevar um pouco nesse caso em particular por parece compreensível - não aceitável, veja bem - dentro deste contexto: segundo a sinopse dessa série, todas as pessoas nesse mundo têm um "quê" selvagem. Assim sendo, imagino que elementos mais "humanos", como ética, moral e bons costumes, podem ficar de lado em relação ao instinto - e aí se inclui o prazer. E nem questionei a analogia entre "comer" e "ser comido", "carnívoros" e "herbívoros"...

Referências


Seme | Ariga Ayato (CV: Ono Yuki)
Chikage Rokujo (Durarara!×2 Shou), Kuroda (Hybrid Child), Kagami Taiga (Kuroko no Basket);

Uke | Kuroki Rikyu (CV: Murase Ayumu)
Hinata Shouyou (Haikyuu!!), Allen Walker (D. Gray-Man Hallow), Sasaki Ikuyoshi (Super Lovers).

Confira também


10.7.15

BLCD: Ai no mitsu ni yoe!

AI MEU CORASSAUM! Não estou passando bem, porque fiquei sabendo que algumas lojas online BR pretendem vender os Petit Chara de "Sailor Moon Crystal"! Esses dias de economia para comprar a figure do Baymax foram para a vala; é Petit Chara na cabeça e no coração, desde criancinha!

Enquanto estava fazendo as pesquisas para este Vixelist, encontrei e me encantei por um blog super caprichado de uma entusiasta fotógrafa japonesa de brinquedos. Então, pensei: e se eu tirasse fotos e fizesse resenhas desses meus filhotes que começarem a chegar? Hm. Aguardem cenas dos próximos capítulos, hehe!


1. Sailor Star Healer, Sailor Star Fighter e Sailor Star Maker
Mega House: coleção "Petit Chara Sailor Moon Sailor Stars" (セーラースターズ)

2. Muttley
FUNKO POP! VINYL: coleção "Hanna-Barbera - Wacky Races" (nº 39)

3. Dick Dastardly | Dick Vigarista
FUNKO POP! VINYL: coleção "Hanna-Barbera - Wacky Races" (nº 38)

4. Cookie Monster | Come-Come
FUNKO POP! VINYL: coleção "Sesame Street" (nº 02)

5. Kinomoto Sakura ("Tobira wo Akete" ver.)
S.H.Figuarts: coleção "Card Captor Sakura"

6. Hinata Shouyou, Tanaka Ryuunosuke e Kageyama Tobio
 Banpresto: coleção Chibi Kyun Chara "Haikyuu! Karasuno Volley-bu kyuukeichu!!" (烏野バレー部 休憩中!!)

7. Hinata Shouyou e Kageyama Tobio
Banpresto: coleção Chibi Kyun Chara "Haikyuu! Gekochuu Karasuno" (ゲコーチュー 烏野)

2.7.15

Vixelist: Figures ④

O Blog tem Instagram » @subindonolustre

© Subindo no Lustre. Design by Fearne.