Danshi koukousei, hajimete no Vol. 1 ~Osananajimi dokusenyoku~
Lançamento: 29.05.2015
Satou Takuya×Suzuki Yuto
Download: doramabaka2.co.vu

Resumo


Yuuta (CV: Suzuki Yuto) e Hazuki (CV: Satou Takuya) são amigos e, desde que se conhecem por gente, estiveram sempre juntos: além de terem a mesma idade, moram no mesmo prédio, estudam na mesma escola e frequentam o mesmo clube. Contudo, as coisas começam a mudar quando a dupla entra no colegial: Hazuki é popular com as garotas e não demorou nada para virar o ace do clube de basquete, com seus invejáveis 1,84m de altura; por outro lado, Yuuta esforça-se para ser reconhecido pelos veteranos do clube, mas, com pouco mais de 1,60m, ainda esquenta o banco de reserva.

Com essa proposta, já entramos na história no meio de uma discussão dos dois na volta da escola: Yuuta topou representar seu clube numa corrida de revezamento, mas ele teria de vestir roupas femininas para participar, o que deixou Hazuki mega bolado. Isso, contudo, nem preocupava o próprio interessado, que estava mais do que feliz pois os dois seriam os únicos alunos do primeiro ano a correrem - ou seja, enfim Yuuta estava no mesmo nível de seu amigo. Hazuki até entende o ponto, mas explica que o motivo da sua preocupação era que Yuuta poderia ser visto com "outros olhos" pelos demais colegas. Percebendo que o garoto ainda não tinha sacado a ideia, Hazuki rouba seu primeiro beijo e declara seus sentimentos assim, de sopetão!

Já à espera de ser rechaçado, Hazuki deixou claro que seu "gostar" não era outro senão aquele em que desejava o corpo e o coração de Yuuta. Só que, para a surpresa de ambos, o garoto não se sentiu enojado nem nada ao saber disso. Aliás, foi apenas assim que Yuuta percebeu os sentimentos correspondidos, já que sua maior aflição era não conseguir mais acompanhar o amigo e acabar o perdendo, seja para o esporte ou para uma garota. E assim, felizes com a novidade, não perdem tempo e vão confirmar seu amor... 💙

ATENÇÃO | DISCLAIMER (R-18)

Contém cenas e sons explícitos! | It contains explicit scenes and sounds!
Veja em local reservado e com fones de ouvido | Watch it alone with earphones 😌 


Minha opinião


A série "Danshi koukousei, hajimete no" tem um nome longo, mas significa "A primeira vez de garotos colegiais". Sem mistérios, essa é a proposta de fato, mas o que a torna diferentona é fazer do ouvinte alguém que está espiando tudo de perto e nos mínimos detalhes - ou seja, olá moans e efeitos sonoros, e tchau BGM de fundo, pulação de parte e fade-outs brochantes. Para isso, eles apresentam algum elemento que serve como testemunha: pode ser um bichinho de pelúcia na cama, uma lapiseira fofinha no bolso, um chaveiro na mala... Enfim, dá para ver o que somos em cada volume pelo desenho da capa.

Até agora, eu só tinha visto esse tipo de coisa numas séries baseadas em BL games ou originais meio underground, como "Oshioki Salesman", "Idol Harassment" e "Ore wa konya mo omae wo mederu". Os dois primeiros têm uns conceitos meio pesados, com estupro, punição, humilhação... Então, não fazem o meu tipo (e até me arrependo de ter ouvido alguns volumes). A proposta do terceiro é meio viajada - os "espíritos" de algumas armas aparecem para um cara super apaixonado por elas -, mas era a que tinha me agradado mais. Triste mesmo é que todos esses são cansativos de acompanhar, porque tem muitas falas durante o ato e me parece que cada seiyuu gravou a sua parte separadamente, então o encaixe das falas fica forçado e quebra o clima demais. Mas eis que chega "Danshi koukousei" para chutar bundas e dizer yes, we can: nós podemos fazer um BLCD bom com tudo que vocês têm direito! Amém, irmãos!

Eu devo dizer que este primeiro volume ficou um amorzinho, mas sou um pouco suspeita para falar, pois o casal me lembrou MUITO KageHina e esse é um dos ships que está difícil de se largar o osso, hehe. A escolha do elenco ficou ótima também: Satou-san mexe com a minha sanidade de novo e a voz dele cai como uma luva naquele tipo de seme que é super apaixonado pelo uke, mas não resiste à vontade de provocá-lo um pouquinho. Quanto ao Suzuki-san, já dá para ver que ele melhorou muito ganhando experiência nos BLCDs; o resultado está aí, um uke muito fofo e sensível como o Yuuta.

Bom, agora só nos resta zelar - bem de perto ( ͡° ͜ʖ ͡°) - pelo final feliz desse lindo casal, e esperar pelo próximo volume, que olha... Promete. 💙

Referências


Seme | Hazuki (CV: Satou Takuya)
Kai Toshiki (Cardfight!! Vanguard), Shiba Natsuo (Super Lovers), Kanda Yuu  (D.Gray-man Hallow);

Uke | Yuuta (CV: Suzuki Yuto)
Ousaki Kou (Shonen Hollywood), Ono Hiroshi (Ace of Diamond), Watanuki Sakuya (Servamp).

Confira também


Site oficial | Resenha do blog: Danshi koukousei, hajimete no Vol. 2

29.5.15

BLCD: Danshi koukousei, hajimete no Vol. 1


TEN COUNT Vol. 2
Lançamento: 29.05.2014
Elenco: Maeno Tomoaki×Tachibana Shinnosuke

Resumo


O segundo volume começa com Mikami, colega de trabalho de Shirotani (CV: Tachibana Shinnosuke), encontrando Kurose (CV: Maeno Tomoaki) para lhe pedir ajuda, já que o secretário não aparece há dias no trabalho, nem tem mantido contato. Isso ocorreu depois que o terapeuta recomendou que Shirotani continuasse cumprindo as metas que havia listado para superar a misofobia com outras pessoas. Recluso em casa, Shirotani está deprimido, imaginando que, para ter feito tal proposta, Kurose estava mesmo é cansado dele; nesse sentido, é doloroso para o secretário cogitar a possibilidade de não poder mais encontrá-lo.

Eventualmente, eles se reencontram e Kurose revela estar apaixonado por Shirotani, prometendo que se dedicaria ao seu tratamento e também para conquistá-lo. Alguns dias depois, Shirotani vai à clínica de Kurose e é lá que ocorre a sua primeira investida "agressiva", quando temos a emblemática cena das mãos feridas do secretário sendo traçadas pela língua quente do terapeuta.

Embora transtornado e aborrecido com o episódio, Shirotani aceita o convite de Kurose para jantarem juntos e fazerem as pazes, porém o terapeuta não parece estar arrependido do que fez: Kurose não se aguenta e arrasta Shirotani até seu apartamento quando este declara estar confuso com seus sentimentos - por mais que saiba que poderia voltar à sua vida antiga se evitasse encontrá-lo, ele não suporta a ideia de não poder estar junto de Kurose.

Minha Opinião


Pega o café e senta aí porque lá vem textão, colega! ☕

Takarai Rihito é uma das mangaká de yaoi que mais admiro e gosto, seja pela arte ou pelo enredo bem costuradinho, mas eu preciso admitir... TEN COUNT está saindo da caixinha que é uma beleza, hein?

Acompanhar os capítulos conforme saem no Japão tem sido, não um turbilhão, mas sim uma "montanha-russa" de emoções: no início, você vive toda a ansiedade torturante daquela subida, mas, chegando ao pico, a descida é de uma velocidade alucinante.

Vou adiantar que, depois dessa noite no apartamento de Kurose, os eventos se sucedem engatando a segunda marcha - quero dizer, uns poucos capítulos atrás, estávamos criando raiva de uma bendita garrafa d'água que Shirotani sequer conseguia compartilhar, quiçá beijar alguém a essa altura do campeonato, né? Eis que, dali a pouco, Kurose usa sex toys com o secretário. Oi? Calma, filho! 😨

***

O que nos leva à parte mais polêmica sobre a obra (fora questões éticas médicas de um profissional não se relacionar com seu paciente): Shirotani foi estuprado?

A princípio, sim, eu acho que o início disso tudo foi com estupro, embora estivesse mega relutante em admitir isso, porque não fazia o feitio da Takarai-sensei até então. Embora seja normal para mim deixar de lado títulos com estupro, eu continuei a leitura porque acabei gostando mais dos personagens do que do enredo. Assim, acompanhar o Drama CD reparando na interpretação dos dubladores, relendo os capítulos e juntando o que ocorreu nos capítulos seguintes, me fez pensar numa teoria parcial que gostaria de compartilhar aqui.

Embora o Kurose ainda não saiba exatamente o que deu origem à misofobia do Shirotani, acredito que ele tenha percebido uma confusão na interpretação do secretário sobre certas coisas que, em geral, são agradáveis e prazerosas: em vez de aceitar de bom grado, ele reage com uma grave repulsa. Há uma passagem em que Shirotani afirma não sentir aversão nem nojo pelo que Kurose fez com ele, mas sim pelo que ele mesmo sente nessas horas.

Ainda, eu digo que Kurose está ciente disso por uma passagem na qual faz um fellatio com Shirotani e pergunta se ele estava com receio de se sujar ou de sujar o terapeuta. O verbo sujar em japonês é yogoreru e ele também pode ser usado com o significado de "macular", "tornar impuro" - isso pode indicar que, apesar de não ter consciência disso, Shirotani tem medo de contaminar Kurose (ou qualquer outra pessoa) com a sua lascívia, ou seja, ele se considera sujo, impuro. Nos capítulos seguintes, é revelado o provável motivo dessa interpretação distorcida: a censura por se sentir excitado, quando criança, ao testemunhar seu pai e uma estudante tendo relações.

Acredito que, embora suas intenções não sejam puramente "terapêuticas" e aqui estejam sendo quebrados todos os protocolos médicos, morais e éticos possíveis, Kurose está submetendo Shirotani a um "tratamento de choque" - e, sendo contra a sua vontade, obviamente trata-se de estupro. Sem "mas".

Eu não gosto de como o enredo foi desenvolvido até esse ponto, porque desvalorizou totalmente um detalhe que pude captar na interpretação dos dubladores no Drama CD, difícil de se perceber com a leitura pura do mangá: na primeira noite dos dois, Shirotani fala várias vezes kimochi warui (tipo "que nojo") durante a Hora H, mas a sua voz está embargada de prazer, como se estivesse falando, na verdade, kimochi ii (algo como "que bom"). Sei que parece um discurso subversivo - em que "não quer dizer sim" -, mas antes que joguem pedras em mim, é bom lembrar que toda a gravação dos Drama CDs foi orientada pela própria Takarai-sensei, ou seja, todo o jeitinho de falar dos dubladores passou pelo crivo da autora!

É uma pena. Se isso tivesse sido melhor desenvolvido - sem esse recurso maldito do estupro, de preferência -, teria sido um detalhe e um momento plenamente maravilhoso. É lamentável que este trabalho tenha sido tão maculado pela influência do editor...

***

Pronto! Já lavei minha alma e agora já podemos falar sobre o Drama CD em si: gente, que dublagem maravilhosa! Maeno-san continua perfeito, né? Eu sei que estou longe de ser pouco bias, mas realmente não sei como ele consegue transitar tão bem da costumeira apatia do Kurose para o fogo doido desse homem por baixo daquele poker face, tudo com umas leves alterações de voz. Aiai, dá até uns calorões ouvindo os moans dessa criatura! 💘

Sobre o Shin-chan, eu estava um pouco apreensiva sobre como ele interpretaria um Shirotani excitado, já que boa parte dos ukes que ele fez e que eu conheço são meio escandalosos... Felizmente, ele conseguiu imprimir bem o "gap" entre o semblante relutante de sempre do secretário e o seu eu todo derretido de prazer nas mãos do Kurose... Enfim, sério, fez muito calor enquanto ouvia, huahuahua! 😏

Referências


Seme | Kurose Riku (CV: Maeno Tomoaki)
Yukina Kou (Sekai-ichi Hatsukoi), Camus (Uta no Prince-sama), Natsume (Brothers Conflict);

Uke | Shirotani Tadaomi (CV: Tachibana Shinnosuke)
Tomoe (Kamisama Hajimemashita), Yoshino Chiaki (Sekai-ichi Hatsukoi), Naoki (Tight-rope OVA).

Confira também


BLCD: TEN COUNT Vol. 2

No finalzinho de abril, ganhei um mega presente de aniversário: a visita de uma amiga muito querida de São Paulo. Sendo sincera, não estou muito acostumada a receber visitas em casa - acho até que a última vez que isso aconteceu já tem anos -, mas é claro que a receberia, ainda mais depois de uma linda proposta que ela e mais outra amiga fizeram para me receberem em Sampa na véspera de Natal do ano passado. Infelizmente, não pude aceitá-la, mas não é digno de se apaixonar ainda mais por essas pessoas fofas da minha vida, com um convite desses? É por isso que, desde então, me refiro a esta amiga querida como "Marida". ♥

Considerando as atrações da cidade de onde a Marida veio, além da sua curta estada, confesso que fiquei bem insegura para impressioná-la ao mostrar Curitiba, ainda que ela nunca tenha realmente vindo para cá antes. Felizmente, deu tudo certo e acho que consegui cumprir a missão, com direito a muitas lembranças boas dos momentos juntas! Passeamos com o ônibus turismo e paramos em alguns dos maiores pontos turísticos da cidade; essa foi uma oportunidade muito bacana para mim também, pois não passava por vários desses lugares há um tempão, embora viva aqui há anos.

Mas Houston, temos um problema: com toda essa diversão que tivemos, não tinha ideia do que fazer na manhã do último dia da estada. Foi então que lembrei de um compromisso que marquei com a Marida de brincadeira, mas que agora poderia ser cumprido: levá-la à Casa da Bruxa. Batata! Madrugamos, pegamos o ônibus e fomos para o Centro.


Vocês lembram da história de João e Maria e a casa feita de doces que descobrem ao se perderem? A casa saiu do meio daquela floresta e se instalou no centro de Curitiba para encantar pessoas de todas as idades! Inspirada nas candy houses americanas, a Casa da Bruxa tem a proposta de oferecer "doces com magia" e acho que conseguiu, hein? O feitiço foi me fazer voltar à infância e só poderia acontecer isso mesmo quando se está assim, cercada por um monte de guloseimas!



A Casa da Bruxa tem um vasto repertório de doces que fogem do "comunzão", isto é, vai daquelas guloseimas no saquinho dos quiosques de shoppings, passa por delícias vindas direto de Gramado, dá uma volta por quitutes adultos licorizados, até chegar a doces importados e raros de se encontrar nas gôndolas dos supermercados. Há ainda chocolates originais da loja, alocados em embalagens fofas e criativas, que também valem muito a pena experimentar!






Você não viu errado, não: é ovo de Páscoa de Jack Daniel's passando na sua tela mesmo!

Achei muito legal a loja oferecer muitas opções de presentes, que podem acompanhar os doces perfeitamente: são latas com canecas dos personagens Disney, almofadas e pelúcias da Turma da Mônica, sacolas amarelonas dos Minions...! Todos os cantos são de encher os olhos e é difícil sair de lá sem levar uma lembrancinha para o seu ente querido tão formigão quanto você.





Quem é amante de refrigerantes também tem um espaço especial na loja, pois tem uma variedade daqueles sabores diferentes que a gente só vê nas gôndolas de Free Shops ou em contas de Instagram gringas, como Dr. Pepper!


À época que fiz a visita com a Marida ainda não tinha sido aberto, mas agora a Casa da Bruxa do Centro tem um espaço bem legal no segundo andar, onde a própria bruxinha conta histórias para as crianças! Além disso, geralmente todo o fim de semana tem personagens visitando a loja para recepcionar os clientes, como princesas Disney e super-heróis...




Não precisa nem dizer que me apaixonei por essa loja, não é mesmo? A partir de agora, um pulinho até o Centro sempre valerá mais a pena, seja para curtir algum doce ou chocolate diferente, ou para tornar a vida dos amigos queridos um pouco mais doce. ♥


Além da loja do Centro, a Casa da Bruxa já abriu mais duas lojas em Curitiba, cada qual representando um cômodo diferente da sua grande casa - que está se revelando como a própria cidade, né? Este é o quarto da bruxinha, que fica na Emiliano Perneta; o banheiro foi aberto na Comendador Araújo há pouquíssimo tempo e a sala (se não me engano) fica na Francisco Rocha, no Batel. Ainda tenho de ir lá e, quando for, trago as novidades para cá!

Casa da Bruxa
Rua Emiliano Perneta, nº 22 - Centro
Tel.: (41) 3040-6441
SiteFacebook | Instagram

19.5.15

Casa da Bruxa, a magia dos doces em Curitiba

O mês de abril prestigia o nascimento e a presença de pessoas muito queridas na minha vida e até mesmo a minha própria aterrissagem a este mundo. Apesar disso, foram poucas as primaveras - ou outonos? - que pude ou quis comemorar de verdade, entre períodos de rebeldia, falta de amor próprio ou apenas experiências desagradáveis.

Contudo, desde que este ano começou, senti uma vibe diferente dentro de mim, uma autoconfiança que lamentavelmente nunca tinha provado nos anos anteriores. Você já se sentiu empoderado para fazer a sua vida melhor? É o que tenho sentido. Em vez de sentir pena de mim mesma de novo, tive grandes oportunidades de criar novos e lindos momentos para mim e para todos que me fazem feliz. 💡

Nessa vibe, tomei coragem de convidar duas das minhas melhores amigas para me acompanharem na comemoração do meu aniversário - e, de quebra, de uma delas também - num tour gastronômico meio recente e cheio de gostosuras: o Tour Curitidoce! O nome já dá a dica, mas é um passeio guiado em que visitamos algumas das melhores docerias de Curitiba, todas nas imediações da Praça da Espanha, reinaugurada há poucos meses, depois de um longo tempo em reformas.

Foto: Tour Curitidoce @ Facebook

O ponto de encontro era o chafariz da Praça da Espanha, mas demoramos um pouco para perceber onde o bendito estava, primeiro porque nunca fomos lá e segundo, porque não estava "ligado" na hora - "cadê a água jorrando?". Felizmente, tínhamos chegado cedo e aproveitamos esse intervalo para trocar nossos presentes. Obrigada, meninas, adorei tudo! 💙

Foi na hora das instruções, marcada pela chuva chatinha, que conhecemos a organizadora do Tour Curitidoce, a Ledinara - blogueira do Férias NOW! e adoradora incondicional de Nutella - e a Melissa, que fez os registros de todo o passeio. Com os nossos guarda-chuvas orgulhosamente abertos, tiramos nossa primeira foto juntos e partimos em direção à nossa primeira parada.

Bazar Doce Pâtisserie


Foto: Dani's Wonderbox

Foto: acervo pessoal

Foto: Dani's Wonderbox

O Bazar Doce Pâtisserie é uma confeitaria fofa que nos ofereceu brownies muito gostosos para degustação. Eram "apenas" os melhores brownies de Curitiba, segundo a Ledinara, feitos com chocolate belga 70% cacau.

A loja também se orgulha dos doces franceses fresquinhos, das empadas e de suas semanas temáticas, nas quais apresentam menus especiais: na semana em que fomos, por exemplo, o tema era sonhos, mas já houve a semana do morango, dos doces americanos e até das "delícias da vovó"!

Foto: Tour Curitidoce @ Facebook

Foto: Tour Curitidoce @ Facebook

Bazar Doce Pâtisserie
Al. Presidente Taunay, nº 316 - Batel
Tel: (41) 3093-9808
Site | Facebook | Instagram | TripAdvisor

Espresso 2222


Foto: acervo pessoal

Foto: acervo pessoal

A segunda parada foi na cafeteria Espresso 2222, onde fomos recebidos pelo barista Bruno Goy. Antes de entrarmos, ele nos explicou a proposta da loja: oferecer o melhor café, com um cardápio enxuto, receitas originais e preços justos.

Provamos pedacinhos cremosos e saborosos de palha italiana, mas o espaço era pequeno, então o grupo não pôde ficar junto lá dentro por muito tempo. Segundo uma entrevista para a seção Bom Gourmet do jornal Gazeta do Povo, o Bruno justificou o tamanho como uma forma dos clientes terem um contato mais direto com o barista.

Havia ainda uma arte de trem em uma das paredes e, afixada na outra, um cardápio extra grande para ninguém botar defeito. "Mas por que um trem?" - porque o nome da cafeteria homenageia uma música do Gilberto Gil, a "Expresso 2222".

Foto: acervo pessoal

🚧 UPDATE: Infelizmente, a Espresso 2222 fechou as portas no final de maio de 2015.

Cuore di Cacao


Foto: Dani's Wonderbox

Foto: Tour Curitidoce @ Facebook

Vai soar meio sedentário, mas chegar à terceira parada exigiu um pouquinho dos nossos dotes atléticos por estar numa ladeira um pouquinho íngreme. A sorte é que era no comecinho, hehe!

Exploramos, então, as maravilhas da Cuore di Cacao, onde nos ofereceram uma xícara de chocolate quente deliciosa e pedaços dos seus meio-ovos de Páscoa, com sabores pra lá de exóticos: caramelo balsâmico e banana com canela! O primeiro pode assustar por ter mesmo vinagre balsâmico, mas se revelou uma surpresa muito gostosa. Vale a pena experimentar!

Foto: acervo pessoal

A loja foi fundada por duas irmãs que seguiram rumos profissionais bem diferentes - uma é designer, a outra é chocolatier -, mas acabaram juntando suas habilidades tão bem que são um sucesso há mais de onze anos. Referindo-se ao seu chocolate como "Ouro Negro" (ou apenas O.N.), a Cuore se destaca pela alta qualidade dos produtos, além de seus bombons com desenhos delicados feitos de manteiga de cacau.

Foto: Dani's Wonderbox

Cuore di Cacao
Rua Fernando Simas, nº 347 - Batel
Tel: (41) 3014-4010
Site | Facebook | Instagram | TripAdvisor

🚧 UPDATE: A Cuore di Cacao abriu nova loja, na mesma rua, em setembro de 2015!

Cosí Caffè


Foto: acervo pessoal

Foto: acervo pessoal

Nossa quarta parada foi na Cosí Caffè. Vendo apenas a fachada, não sabia bem o que esperar da loja, mas qual não foi minha surpresa quando entrei: sabe casa de vovó? Então!

Embora seja uma loja com vários ambientes, o aconchego nostálgico é garantido pela decoração com móveis de madeira, estantes de metal com arabescos e muitos doces, geleias e biscoitos para tudo que é lado, embalados delicadamente. Uma graça mesmo! 💙

Foto: acervo pessoal

Foto: acervo pessoal

A Rose Petenucci, uma confeitaria famosa aqui em Curitiba, ficava nesse local, mas a dona teve de vender e agora a loja está no Pilarzinho. Todavia, além de preservar a decoração da antecessora, a Cosí Caffè tornou-se uma revenda dos seus doces e biscoitos, para a alegria dos clientes da casa.

Foto: acervo pessoal

Foto: Dani's Wonderbox

Ah, sabe a decoração toda que eu mencionei? Se você prestar atenção, vai perceber que é possível comprar tudo, se quiser! Além das guloseimas, a loja ainda tem um café e um wine bar, com direito a um deck externo bem charmoso. Super recomendo para comprar lembrancinhas e presentes aos parentes e amigos formigões de plantão!

Cosí Caffè
Rua Saldanha Marinho, nº 1560 - Batel
Tel: (41) 3024-8215
Site | Facebook | TripAdvisor

Bacio Gelato


Foto: acervo pessoal

Foto: acervo pessoal

Já fazia muito tempo que eu queria conhecer o Bacio Gelato e enfim consegui, com a nossa quinta e última parada do passeio! Fomos recepcionados com um frapê de gelato de coco com canela e trufas gostosas, recheadas com gelato - a minha era de avelã. Além disso, podíamos pegar provinhas dos gelatos expostos na vitrine, que estavam de encher os olhos!

Foto: acervo pessoal

Foto: acervo pessoal

A loja foi criada por um casal que, numa viagem à Itália, apaixonou-se pela ideia de fazer todo tipo de sobremesa com o legítimo gelato e estava ansioso para trazer essa novidade ao Brasil. Ah, e gelato não é a mesma coisa que sorvete, hein? 💡 Gelato é feito no mesmo dia com ingredientes sempre fresquinhos e, por isso, não tem conservantes, além de ter menos gorduras e açúcares.

Como se não bastassem essas sobremesas lindonas, a Bacio ainda oferece sabores bem inusitados de gelato, tais como abacaxi com gengibre, Whey e zabaglione (feito com vinho marsala). Há ainda boas e deliciosas opções para celíacos e intolerantes a lactose!

Bacio Gelato
Al. Doutor Carlos de Carvalho, nº 1166 - Batel
Tel: (41) 3223-6423
Site | Facebook | Instagram | TripAdvisor

Ah! Embora este fosse o final do passeio, ainda recebemos uma trufa de chocolate bem cremosa da Beatriz Arte e Confeitaria, que não faz parte do circuito do Batel, mas trabalha com encomendas. E, para fechar com chave de ouro, ganhamos balinhas de corações como uma delicada lembrancinha do passeio!

E então, aprovado?


Mais que aprovado! Recomendo demais esse passeio, tanto para quem é curitibano e desconhece essas lojas, como também para quem vem de fora e nem imagina que Curitiba possa ter esse potencial gastronômico. Tem gente que pode não gostar do fato de ter de caminhar um pouquinho, mas as lojas ficam próximas umas das outras e dá para circular de boas.

Desde o meu passeio em 2015, a Ledinara já expandiu os horizontes do Tour e agora tem novas opções: há passeios noturnos pelas lojas nos arredores da Praça da Ucrânia, que fica no Bigorrilho; o também noturno Tour Curitidrinks, que foca em bebericadas alcoólicas e petiscos pelas lojas da Praça da Espanha; e o Tour Curitidoce Avelã, para se empanturrar de sobremesas feitas de Nutella.

E aí, já quer passear com a Ledinara por essas docerias? Então, vai lá na fanpage do Tour Curitidoce para falar com ela inbox, pague certinho o valor do passeio e separe mais alguns bons trocados para fazer mais comprinhas saborosas!

Foto: Tour Curitidoce @ Facebook

Bônus: Vlog


Aproveitando o programa diferente, minha amiga Dani gravou um vídeo sobre o Tour Curitidoce para o seu blog, Dani's Wonderbox!


É verdade que estou ali junto, mas minha função está mais para a de papagaio de pirata - e muito dos lesados! Perdão por não ter ajudado muito, Dani... Sorte que a nossa amiga Miwa estava lá para salvar o dia! 💙

Tour Curitidoce
Organizadora: Ledinara Batista
Duração: cerca de 3h
Mais informações: Site | Facebook

8.5.15

Tour Curitidoce, 2015

O Blog tem Instagram » @subindonolustre

© Subindo no Lustre. Design by Fearne.