10.9.15

10/9: KageHina Day, 2015


"Haikyuu!!" me conquistou já no primeiro episódio, mas demorei a dar uma chance para o anime. Eu já estava um pouquinho calejada de gostar de anime de esportes depois de "Prince of Tennis", cheio de jogadas bizarras e guerra de egos, então não sabia se aguentaria algo assim novamente.

Felizmente, minha admiração por vôlei falou mais alto e, enfim, posso dizer: que bom que dei essa chance para "Haikyuu!!" A história pode ser simples, mas há um capricho no desenvolvimento e os personagens são super carismáticos, cada qual do seu jeito. Quanto àqueles pontos que me preocupavam, as jogadas ainda são um pouco dramáticas, mas não estão fora da realidade do esporte; já a disputa de egos existe, mas o que se enfatiza é a busca pessoal e conjunta pela melhoria das técnicas em prol da vitória. Fora isso, o autor não deixa passar nenhuma zoeira, mesmo entre aqueles times mais fodas do campeonato, o que quebra algumas tensões e é garantia de gargalhada em todo episódio!


Mas estamos falando de animes de esporte, um dos terrenos mais férteis para a conspiração fujoshi: não, "Haikyuu!!" não escapou e seria realmente difícil ficar indiferente diante da relação dos dois personagens principais, o levantador Kageyama Tobio e o "pequeno gigante" Hinata Shouyou - e, mais que depressa, tratamos de achar um nome para o ship: "KageHina".

Hinata é o meu bebê, meu raio de sol - essas são as variáveis que uso para me referir a ele nos meus momentos de emoção enquanto assisto ao anime. Confesso que fico surpresa com isso, porque nunca tive uma reação tão "maternal" com um personagem antes, mas... Ele é um fofo! É contagiante a sua energia e alegria, tenho empatia por sua ingenuidade e seu esforço, mas ele me assusta um pouco quando está mega focado. Em compensação, eu gosto de rir da cara do Kageyama! Apesar de ser todo marrento, essa criatura ainda está aprendendo a confiar, observar e lidar com as pessoas, já que apenas sabia ser um lobo solitário e não é disso que Karasuno precisa. Galgando na vida, cada ato o deixa desconcertado e isso é um deleite para mim.


Acima de tudo, Kageyama só começou a se dar essa oportunidade depois que certa pessoinha entrou na sua vida como amante de vôlei e parceiro com o maior aproveitamento, formando a temida dupla dinâmica do ataque absurdamente rápido e a faísca para o canon que as fujoshi precisavam. Inclusive, foi a partir disso que elas escolheram a data em homenagem a esse casal: 9/10 - ah, mas essa é a ordem japonesa (mês-dia), logo o certo é 10 de setembro. E por que esses números? Kageyama é o número 9 no time, enquanto Hinata é o 10; além disso, essa ordem é proposital, pois representa a preferência majoritária de que o levantador seja o seme e meu bebê, o uke da relação.

Pois bem! Selecionei alguns dos doujinshi KageHina que mais gosto para comemorar essa data com leituras muito dignas. Espero que goste!

"Kokoro Control" - Parte 1 e Parte 2
Classificação: PG e R-15

Esse é meu círculo favorito, quando se trata de KageHina! Todas as estórias, mesmo as mais simples, são muito bem elaboradas e o traço se harmoniza muito com aquele original do anime. ♥
Em "Kokoro Control", temos Kageyama descobrindo seus sentimentos por Hinata subitamente e temendo por duas coisas: a ruptura de sua amizade e o que seus hormônios impulsos podem levá-lo a fazer com seu parceiro. Ele tenta se afastar de Hinata, mas o fato de mal poder olhar para o seu rosto afeta seu desempenho em quadra.
Preocupado com a situação, Hinata ignora os avisos de Kageyama e tenta acompanhá-lo na volta para casa, a fim de saber o que poderia fazer para ajudá-lo. Kageyama, então, leva-o para um parque e pede para que Hinata não lhe pergunte o porquê de tocá-lo, abraçá-lo e beijá-lo, em troca de se comprometer a não fazer nada que não queira. Vendo que o episódio da noite anterior refletiu-se num melhor desempenho de Kageyama no treino do dia seguinte, Hinata propõe que eles continuem com as sessões na volta para casa. O problema é que essas "provinhas" acabam surtindo efeito contrário e só aumentaram a libido do rapaz ainda mais.

Classificação: R-18

Esse é o meu título favorito deste círculo, que me parece ser mais voltado a fazer lemon, então as propostas não são tão elaboradas como as do Bubunhanten. Isso, porém, não prejudica muito a coesão das estórias, colocando o casal tanto em momentos pós-treino, ainda em horário de aula ou no retorno para casa, quanto depois da graduação ou mesmo na vida profissional!
No caso de"Mizunure Chuui!", Kageyama e Hinata ficaram bastante tempo juntos depois das atividades normais do clube para treinar uma nova técnica, mas acabaram pegando uma baita chuva na hora de voltar para casa. Eles param num parque e Hinata começa a pensar em como chegar em casa sem se molhar muito. Kageyama, por sua vez, fica chateado pela ansiedade do parceiro, quando o que mais queria era qualquer desculpa para continuar na sua companhia. Sem contar o motivo, adivinha como Kageyama descarrega seu aborrecimento em Hinata e ainda fica mais tempo com ele? Aham. Mas eles já são um casal, é consensual e é fofo. ♥

"Sono iro no kakera wo hirotte" - Parte 1 e Parte 2
Círculo: Bubunhanten (Kazukirai)
Classificação: PG e R-18

Volto ao círculo Bubunhanten, mas decidi colocar esse título por último porque tem uma estória um pouquinho pesada, comparada com as outras duas. Nesta proposta, Hinata flagra Kageyama e "Daiou-sama" Oikawa se beijando. Isso o deixa surpreso, mas não abala sua relação com Kageyama; Hinata apenas fica intrigado para saber qual era a relação dos dois.
No dia seguinte, Oikawa vai para a escola Karasuno e procura por Hinata nas salas de aula; quando ele tenta abordá-lo, Kageyama intervém e pede para Hinata avisar o clube de que se atrasaria para o treino, deixando os corredores na companhia de Oikawa. Agora sim a concentração de Hinata estava abalada, preocupado com o que eles estavam fazendo para Kageyama ter se atrasado. Foi no retorno mais cedo para casa que Kageyama lhe revela: foi Oikawa quem o "iniciou" e os dois tinham transado pouco antes do treino. Tudo começou porque tinha esperança de que seu senpai o ensinaria alguma técnica de vôlei, mas isso não aconteceu. Kageyama fala que já queria parar com os encontros, o que Hinata não entende, pois ele topou esse último convite na escola.
Apenas no outro dia que Hinata soube do motivo, vindo do próprio Oikawa: Kageyama estava tentando o proteger, pois tinha ameaçado pôr as mãos em Hinata no seu lugar. Sabendo disso, Hinata se desespera e se oferece numa bandeja de prata: "o que eu tenho de fazer para você desistir do Kageyama?"

Postar um comentário

O Blog tem Instagram » @subindonolustre

© Subindo no Lustre. Design by Fearne.