Koketsu Dining
Lançamento: 26.09.2012
Elenco: Yasumoto Hiroki×Eguchi Takuya
Download: doramabaka.info

Resumo


Akaru (CV: Eguchi Takuya) é um host que está a procura de um novo local para morar, e acaba sabendo, através de um conhecido, que alguém está procurando por um colega de quarto. Contudo, Akaru certamente não esperava se deparar com Hyuuga-san (CV: Yasumoto Hiroki), um homem alto e forte que diz ser um lutador de luta livre, o que justifica o fato dele... Usar uma "máscara" de tigre o tempo todo. E no pacote vem uma cauda também! WTF?!

Apesar do estranhamento inicial, logo Akaru se adapta à situação e começa a perceber traços fofos no tal lutador - em geral, o seu comportamento é semelhante ao de um gato -, até se apaixonar por ele. O que permeia a história é o mistério em torno da "máscara" do Hyuuga-san, que também acaba sendo o principal motivo que o impede de aceitar os sentimentos de Akaru, por mais que já tenha percebido serem eles mútuos.

Minha Opinião


Apesar da simplicidade da ideia, considero os personagens principais muito carismáticos: o host é fofo e bobo; o lutador é bem ciente da sua situação e, por isso, sente-se inseguro em mergulhar de cabeça nesse relacionamento, mas seus traços de tora são realmente irresistíveis - como quando ele fica chocado ou nervoso e sua cauda expressa tudo, espichando ou balançando de um lado para o outro (nhom ♥).


A prévia do Drama CD já tinha me dado ideia do que seria e não me decepcionou, em absoluto! A estória é muito fofa, a interpretação dos seiyuus foi perfeita e o desfecho foi muito digno - o que acabei descobrindo pelo Drama CD, porque até agora não encontrei scan algum do capítulo final, nem mesmo em RAW, como pode?! Contudo, já adianto: infelizmente (ou felizmente? Hm, bestialismo?), Hyuuga-san não "volta" à forma humana, nem temos *grandes* cenas de sexo.

SPOILER: No que se refere à estória, fiquei um pouco decepcionada por não ter sido retratado melhor o drama do Hyuuga-san em ter se tornado um tigre, mas, apesar disso, entendo o porquê. O quadro é contado de uma forma bem leviana, como uma mera suposição, o que, para mim, gera duas impressões: 1) essa "transformação" aconteceu realmente há muuuuuito tempo mesmo, e 2) a falta de destaque é porque ele se conformou de fato com a sua situação. Assim, compreendo que a autora desejou sustentar uma narrativa leve, fofa e bem humorada com uma característica inusitada ao personagem, sem querer levantar, com isso, maior drama - daí também a falta de maiores insinuações sexuais, fugindo da potencial polêmica.

Gostei muito das adaptações que fizeram para as reações do Hyuuga-san como um tigre (a cauda estufada é a minha favorita! ♥), principalmente porque quem acaba descrevendo a maioria delas é o Akaru, o que aumentou ainda mais a impressão de que ele considera tudo muito fofo em seu colega de quarto. E, apesar dos meus temores, Eguchi-san não me decepcionou nenhum pouco na interpretação do Akaru, retratando realmente um tipo de personagem simples, mas que, uma vez determinado, tenta fazer de tudo o que está a seu alcance para agradar e conquistar seu amado. Depois deste trabalho, meu veredito é que aguardo com ansiedade por novos títulos em que ele seja elencado como uke novamente. Quanto ao Yasumoto-san, ele nunca me deixa na mão, com essa voz maravilhosa que equilibra veludo e trovão com perfeição! Aqui, foi exímio em fazer um seme não muito seguro de si e de sua própria condição, mas com direito a ronronares muito fofos... Esses improvisos preocuparam muito o Yasumoto-san, segundo o que ele disse no Free Talk, mas eu garanto que tudo ficou perfeito! :9

26.9.14

BLCD: Koketsu Dining

O Blog tem Instagram » @subindonolustre

© Subindo no Lustre. Design by Fearne.